Publicidade

Mais um app essencial do Google bate a marca de 1 bilhão de downloads no Android

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Abril de 2021 às 16h25

Link copiado!

Igor Almenara/Canaltech
Igor Almenara/Canaltech

O Google continua na sua sequência de hits na Play Store. Dessa vez, o Relógio do Google, o app da companhia para marcar horas e alarmes, ultrapassou 1 bilhão de downloads na Play Store. Embora tenha proposta simples, o aplicativo é o mais novo sucesso a alcançar o marco memorável numa lista que tende a crescer.

Quem não precisa de um relógio, não é mesmo? Essa é a simples premissa do app. Em celulares Android com sistemas mais próximos da versão limpa do Google, o app sai da caixa já com o relógio instalado e é ele que coordena widgets de tempo, temporizador, cronômetro, entre o outras funções relacionadas às horas.

Continua após a publicidade

A marca de 1 bilhão de downloads reitera sua importância nos celulares Android e reforça que esta é uma das melhores soluções que há na loja no gênero de relógios. Além disso, o que também deve colaborar com a sua fama é a interface descomplicada: entender o Relógio é coisa de minutos para quem nunca utilizou a ferramenta, e dedicar mais tempo para explorar suas funções traz ainda mais benefícios — incluindo alarmes personalizados, horários para acordar e dormir, por exemplo.

Só entra no jogo se for para ganhar

Esse não é o único aplicativo do Google que alcança o incrível marco de 1 bilhão de downloads e, na verdade, a lista só cresce. Outros grandes sucessos da Gigante das Pesquisas é o Files, o seu gerenciador de arquivos inteligente, o Docs, o editor de texto interligado com a nuvem, o Tradutor, o tradutor em versão de aplicativo, e o Mensagens.

Continua após a publicidade

Ainda assim, existem os pontos fora da curva nessa história, o que inclui o Google Drive e Google Fotos, ambos com mais de 5 bilhões de downloads, e vários outros. Logicamente, esses aplicativos são favorecidos pela instalação nativa em celulares com Android, ainda assim, não deixam de ser valores espantosos.