Como usar o Lojong, aplicativo de meditação guiada

Por Guadalupe Carniel | 29 de Janeiro de 2021 às 18h40
Guadalupe Carniel/Captura de tela

O Lojong (Andoid | iOS) é um aplicativo de meditação guiada para quem procura se concentrar e reduzir a ansiedade e acalmar a mente. São disponibilizados recursos como vídeos, artigos, citações diárias para compartilhar e programas que vão desde a como praticar o hábito da meditação a como dormir bem e controlar suas emoções. Também é possível ver a evolução no perfil.

Diversos recursos são gratuitos, porém, existe uma versão premium por R$154,80, o equivalente a R$12,90 por mês com um volume maior de meditações e sem publicidades. Na versão gratuita, antes de cada prática, aparece um anúncio de 30 segundos. Porém, ao se cadastrar no serviço, é possível fazer o teste de 30 dias da versão completa do Lojong. Veja como criar uma conta e começar a usar o aplicativo!

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Como usar o Lojong

Passo 1: baixe o app pela Play Store ou App Store e cadastre-se no Lojong;

Cadastre-se no Lojong para começar a meditar (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 2: o aplicativo irá abrir a seguinte tela, na aba de "Treinamentos", onde o usuário pode escolher qual programa de meditações deseja fazer;

Escolha entre diversos programas de meditação (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 3: Ao selecionar o programa, o Lojong apresentará quantos programas tem e em que etapa o usuário está;

Acompanhe seu progresso dentro de cada programa (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 4: ao clicar no passo, abrirá a meditação com o tempo de duração da prática e um texto introdutório, explicando a finalidade daquela meditação específica, para começar a meditar, é só clicar em "Iniciar";

Toda prática tem um texto introdutório (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo : a meditação irá abrir e iniciar automaticamente; nela é possível voltar ou adiantar 10 segundos, salvá-la, fazer o download ou manter a tela ligada;

A meditação pode ter a tela personalizada (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 5: na área “Insights” há vídeos, artigos e citações que podem ser compartilhadas em outras redes sociais;

Além das meditações, há diversos conteúdos para se aprofundar no tema (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 6: em "Timer" pode-se programar alarmes personalizados como lembrete para usar o aplicativo para meditar;

Programe alames e não perca sua próxima meditação (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 7: há também um “Diário da Gratidão” para o usuário fazer suas anotações do que aconteceu de bom no dia e criar o hábito da escrita.

Em Diário de Gratidão, o usuário pode se expressar livremente (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

Passo 8: em “Perfil”, os usuários podem acompanhar quantos dias e minutos foram feitos de meditação e um gráfico com as estatísticas;

Acompanhe sua evolução no aplicativo (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela)

O que achou do aplicativo? Você usa aplicativos para meditação?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.