Kwai removeu mais de 12,3 mi de vídeos impróprios só no 2º semestre de 2021

Kwai removeu mais de 12,3 mi de vídeos impróprios só no 2º semestre de 2021

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 17 de Março de 2022 às 22h20
(Imagem: Jonas Leupe/Montagem: Kris Gaiato)

A Kwai, popular plataforma de vídeos chinesa, divulgou seu relatório de transparência referente ao segundo semestre de 2021. No levantamento, a empresa afirma que durante o período entre 1º de julho e 31 de dezembro, 12,3 milhões de vídeos foram removidos por violações de Termos de Serviço — menos de 2% do total de conteúdos postados no serviço durante os seis meses abordados no levantamento.

Principais motivos para remoção de vídeos no Kwai. (Imagem: Divulgação/Kwai)

A maioria dos vídeos, 44,8%, foi removida por violar a regra que proíbe conteúdos com atividades ilegais de serem disponibilizados no Kwai. Logo em seguida, a violação mais comum foi por conteúdo envolvendo atividades sexuais e nudez, correspondendo a 25,3%.

Ainda entre as principais violações de termos de uso do Kwai, consta vídeos removidos por conta de conteúdo ofensivo para menores — tipos de postagens que podem ser potencialmente nocivos para crianças. No total, 18,1% dos conteúdos removidos tinham relações com esse tópico.

Entre outras violações, o relatório também cita a remoção de vídeos com conteúdo violento e explícito (4,54%); suicídio e automutilação (1,12%); assédio e bullying (5,41%) e, por fim, comportamento incitando ódio (0,07%).

Remoção por solicitações legais no segundo semestre do Kwai

Número de denúncias de violação de propriedade intelectual no Kwai. (Imagem: Divulgação/Kwai)

Além das remoções por violações de termos de uso, o Kwai também apresentou em seu relatório de transparência os vídeos excluídos da plataforma por solicitações legais. A primeira desses processos foram os pedidos de restrição por leis territoriais — a empresa afirma que recebeu 29 desses pedidos e atendeu 89% deles.

O segundo tipo foram solicitações de remoção por violação de propriedade intelectual, que ocorrem quando os detentores dos direitos entram em contato com a Kwai alertando sobre o caso. No segundo semestre de 2021, na América Latina, isso ocorreu 860 vezes, com a empresa entendendo que o pedido era verídico em 841 casos, o equivalente a 87,41% das solicitações.

Fonte: KWAI

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.