Google revela como a Play Store contará quais dados os apps coletam de você

Google revela como a Play Store contará quais dados os apps coletam de você

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Julho de 2021 às 15h06
Ivo/Canaltech

O Google revelou nesta quarta-feira (28) parte do seu novo modelo de descrição de apps na Play Store. Anunciadas em maio, as novas exigências da loja demandam que o desenvolvedor revele logo na tela de download quais dados são coletados dos usuários, tal qual faz a App Store desde dezembro de 2020.

Por enquanto, a seção de descrição sobre privacidade e segurança da Play Store está em desenvolvimento, então pode passar por ajustes até o lançamento em outubro. Se implementada seguindo o cronograma, programadores de apps deverão se ajustar às novas regras até abril do ano que vem.

Coleta de dados será descrita de forma breve logo acima da seção de avaliação do app (Imagem: Reprodução/Google)

Informações de privacidade serão dispostas acima da seção de avaliação e comentários do aplicativo. De lá, usuários poderão entender quais dados o app recolhe (como atividade de usuário, informações de pagamento, localização), se eles são protegidos por criptografia após a coleta, se são compartilhado com terceiros ou se podem ser apagado pelo usuário.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

"Esta nova seção de segurança fornecerá aos desenvolvedores uma maneira simples de mostrar a segurança geral de seus aplicativos. Os desenvolvedores poderão dar aos usuários uma visão mais aprofundada de suas práticas de privacidade e segurança, bem como explicar os dados que o aplicativo pode coletar e por quais motivos — tudo antes da instalação", descreve o Google no anúncio.

Se você expande cada categoria de dado listada, consegue visualizar qual a finalidade de cada dado coletado pelo aplicativo. Essa seção também mostrará se o fornecimento de informações é opcional ou indispensável para o app funcionar.

Descrições mais específicas sobre o uso de dados estarão ao alcance de um toque de distância a partir da seção de privacidade (Imagem: Reprodução/Google)

Políticas profundas

Assim que a medida for introduzida, todos os softwares distribuídos na Play Store deverão contar com uma política de privacidade. Anteriormente, essa exigência recaía somente aos apps que recolhiam dados pessoais de usuários de alguma forma.

Se o desenvolvedor não fornece as informações detalhadas durante o prazo opcional, o Google mostrará que “não há informações disponíveis” na seção de privacidade e segurança — o que pode desencorajar o download. Quando o prazo final chegar, aplicativos podem ter suspensa a distribuição de atualizações.

Aplicativos do ecossistema Google também serão afetados pela mudança, então não espere que haverá privilégios só porque são apps da casa. Assim como a Apple faz com os próprios softwares, a Gigante das Pesquisas também mostrará quais dados coleta dos usuários.

O próximo passo para a implementação das novas políticas é a abertura do cadastramento de informações, em outubro deste ano. A partir daí, desenvolvedores poderão enviar os detalhes necessários via Play Console para avaliação do Google (mais informações sobre o processo devem ser divulgadas perto da data).

Fonte: 9to5Google, The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.