Google lança sistema de transcrição de voz totalmente offline para o Gboard

Google lança sistema de transcrição de voz totalmente offline para o Gboard

Por Rafael Rodrigues da Silva | 13 de Março de 2019 às 07h59

Durante as últimas atualizações do Gboard para Android, a Google tem prometido a implantação de um sistema de transcrição de voz mais rápido e que funcionasse sem estar conectado à internet. E, pelo jeito, esse dia finalmente chegou.

A empresa anunciou nesta terça-feira (12) uma nova atualização para o teclado que introduz um sistema neural de reconhecimento de voz que consegue detectar a fala do usuário e transcrevê-la em texto, em tempo real, sem a necessidade de uma conexão com a internet — o que por si só já torna toda a operação mais rápida, pois elimina os atrasos causados pela latência de rede.

À esquerda, o antigo sistema de transcrição baseado em uma conexão ao servidor, e à direito o novo sistema totalmente offline (Imagem: Google)

Ao apertar o botão de microfone no canto superior direito do teclado, o novo sistema passa a transcrever automaticamente tudo o que o usuário disser, digitando em tempo real, letra por letra, cada palavra ditada —exatamente como se fosse um usuário humano que estivesse escrevendo a mensagem. Além disso, o novo sistema de transcrição ocupa bem menos espaço de armazenamento no aparelho: enquanto as versões anteriores poderiam ocupar até 2 GB, a atual exige apenas 85 MB.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Google ainda revela que a criação do sistema só foi possível devido aos avanços recentes nas tecnologias de IA, que permitem fundir diversos componentes de reconhecimento de fala para se criar um único mapa neural capaz de transformar um sinal de onda sonora em seu respectivo equivalente em forma de texto.

Por enquanto, a novidade está disponível apenas para os aparelhos da linha Pixel (Pixel 3, Pixel 2 e o Pixel original) e só funciona em sistemas configurados em inglês dos Estados Unidos, mas tudo indica que a Google logo deverá disponibilizar essa ferramenta para mais idiomas.

Fonte: 9to5Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.