Publicidade

Google anuncia novos recursos específicos para pessoas com deficiência no Brasil

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 30 de Novembro de 2022 às 17h00

Link copiado!

Divulgação/Google
Divulgação/Google
Tudo sobre Google

O Google anunciou nesta quarta-feira (30) um conjunto de iniciativas com foco no desenvolvimento de pesquisas, parcerias e atualizações de produtos para pessoas com deficiência. Em um evento chamado Por dentro da Acessibilidade do Google, realizado no escritório da empresa em São Paulo (SP), a empresa trouxe em primeira mão seus planos para o país.

Os esforços fazem parte da estratégia para impulsionar o crescimento econômico da América Latina, trazendo mais inclusão para uma população por vezes esquecida. A gigante das buscas tem focado bastante atenção no Brasil e nos vizinhos, regiões que geralmente ficam em segundo plano por grandes empresas norte-americanas e europeias.

Google Maps exibirá locais com acessibilidade

Continua após a publicidade

O Google Maps deve passar por um ajuste para ajudar pessoas com mobilidade reduzida, como os cadeirantes ou pessoas idosas. O novo recurso permitirá que as pessoas saibam quais estabelecimentos são adaptados por meio do ícone de cadeira de rodas (♿) no perfil da empresa. Além da entrada adaptada, também serão exibidas informações se o local tem assentos, banheiros e estacionamentos acessíveis.

Embora o foco seja as pessoas com dificuldade de locomoção, será útil também para quem deseja evitar escadas por estar com carrinho de bebê, malas ou carrinhos de compras. A novidade deve incentivar que empreendedores façam adaptações para receber melhor quem tem deficiência de mobilidade.

Essa funcionalidade chegará ao Brasil a partir de agora, cerca de dois anos após ser testada na Austrália, nos Estados Unidos, no Japão e no Reino Unido em 2020. Foram mais de 1 bilhão de atualizações sobre acessibilidade nos perfis do Maps nessas regiões.

Continua após a publicidade

Como ativar o recurso de locais com acessibilidade no Google Maps?

Para utilizar o novo recurso, basta habilitar a configuração “lugares acessíveis” no aplicativo do Google Maps para iOS, Android ou versão web. Siga o passo a passo:

  1. Toque na sua foto de perfil;
  2. Procure pela opção "Configurações" com o ícone de roldana;
  3. Role a tela até achar "Definições de acessibilidade";
  4. Na tela seguinte, o usuário verá a opção "Lugares com acessibilidade" com uma breve explicação;
  5. Toque no interruptor redondo para mudar a cor de cinza (desativado) para azul (ativado).
Continua após a publicidade

Pronto, agora você verá o ícone de cadeira de rodas na pesquisa do Google Maps sempre que um lugar for acessível. Para ter mais detalhes sobre o tipo de adaptação, o usuário deve clicar sobre o nome da empresa: lá haverá uma seção inteira com dados sobre quais são as facilidades disponíveis.

Para contribuir com informações sobre acessibilidade no Google Maps, basta procurar o perfil comercial do seu estabelecimento, clicar em “Sobre” e depois em “Editar recursos”. Em seguida, é só clicar nas informações sobre acessibilidade e adicionar os dados no Perfil da Empresa.

Android controlado por voz

Continua após a publicidade

Os controles de voz no Android já são uma realidade há algum tempo, mas nem todos o conhecem ou o utilizam como devem. A partir de dezembro, o app "Acesso por voz" será liberado em português para todos os brasileiros.

Recurso foi lançado em 2018 para ajudar pessoas a comandarem seus aparelhos sem o uso das mãos. Pessoas com deficiência nos braços, por exemplo, podem ativar funcionalidades apenas dando diretrizes para o assistente, sem precisar tocar na tela. É possível navegar entre telas, executar apps, digitar mensagens e editar textos apenas com a fala.

A ferramenta deve expandir o uso do Google Assistente. Quem precisar usar o "Acesso por voz" deverá apenas dizer: "Ok Google, Acesso por voz". Toda configuração poderá ser feita apenas com os comandos de fala pela pessoa com deficiência.

Pesquisa sobre acessibilidade do Google Assistente

Continua após a publicidade

Além da expansão da equipe dedicada a soluções para pessoas com deficiência no Brasil, o Google planeja construir produtos melhores e mais inclusivos para todos. O primeiro fruto já surgiu: uma pesquisa chamada Projeto Autonomia, cujo objetivo é entender a relação das pessoas com deficiência com o Google Assistente.

O estudo foi encomendado pelo time de marketing e pesquisa do Google à consultoria WGSN Mindset e realizado entre abril e junho deste ano. Foram feitas entrevistas, mapeamento de uso diário, sessões cocriativas e consultas a especialistas.

A empresa descobriu que existe uma relação direta entre acessibilidade e privacidade. Muitas pessoas com deficiência classificam como negativa a experiência de precisar revelar dados pessoais para que outras pessoas a auxiliem. Se houver um produto ou serviço que dispensa isso, elas poderiam ser mais independentes, além de evitar o vazamento de informações sensíveis.

O levantamento também mapeou três áreas de oportunidades para aprimorar os produtos, tornando as jornadas de pessoas com deficiência mais autônomas:

Continua após a publicidade
  1. Mobilidade: navegação de espaços internos e externos a partir do uso de aplicativos de mapas e transportes;
  2. Entrega e compras online: Integração de aplicativos de entrega de comida e compras online por meio de assistentes de voz; e
  3. Bem-estar e autocuidado: uso da tecnologia de voz para apoiar na rotina de bem-estar e autocuidado de usuários com deficiência.