Facebook Collab é o novo app da rede social inspirado no TikTok

Por Felipe Junqueira | 27 de Maio de 2020 às 13h18
Reprodução/Facebook
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

A divisão de novos produtos experimentais do Facebook lançou o Collab, um novo aplicativo que permite aos usuários criarem e compartilharem vídeos que usam áudios já prontos. É uma espécie de remix que permite adicionar ou substituir uma gravação já existente em uma nova postagem.

Trata-se de “um novo app de iOS que une criadores e fãs para criarem, assistirem, mixarem e combinarem vídeos originais, começando com música”, como descreveu a chefe de produtos de Facebook Brittany Mennuti. O lema do app é “faça música enquanto estamos longe”, aproveitando o momento de isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus.

A descrição do aplicativo lembrou algo que já existe, certo? Sim, pois é basicamente a função inicial oferecida pelo TikTok, que evoluiu gradualmente até se tornar uma das redes sociais mais populares da atualidade. Ainda hoje é possível “mixar e combinar vídeos originais” no app, assim como é a proposta do Collab.

Mennuti explicou ainda que cada postagem tem três vídeos reproduzidos de maneira sincronizada. “Com o app, você pode criar seu próprio arranjo ao adicionar uma gravação própria ou deslizar [a tela] para descobrir um arranjo para completar a composição. Não é necessária experiência musical”, completou. Ou seja, você pode incluir uma nova parte à música por criação própria ou escolher algo dentro de uma biblioteca da plataforma.

Ao site The Verge, o Facebook explicou que usuários cujas criações forem utilizadas em outros vídeos serão devidamente creditados, e que será necessário incluir seu próprio áudio em qualquer publicação realizada, não sendo possível simplesmente aproveitar as criações alheias em suas postagens. Ao menos isso é diferente do TikTok.

Por enquanto, o Collab só está disponível para usuários convidados, e está em beta no iOS. Você pode preencher um formulário para tentar ser um dos primeiros usuários da nova plataforma, mas tenha em mente que pedidos de pessoas dos Estados Unidos e Canadá terão prioridade no início, ficando o resto do mundo no aguardo das próximas semanas.

Fonte: Facebook, The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.