Dona do TikTok quer criar concorrente do Clubhouse, revela informante

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 04 de Março de 2021 às 16h10
Imagem: Adem AY/Unsplash

A detentora do TikTok, ByteDance, planeja lançar um aplicativo semelhante ao Clubhouse na China, indicam informantes próximos da companhia numa conversa com a Reuters. A marca aproveitaria a ausência do concorrente ocidental no país e a própria expertise na moderação de conteúdo para emplacar uma alternativa própria.

Desde a sua explosão repentina em popularidade, o Clubhouse revelou que há a demanda por mais aplicativos com foco no compartilhamento de experiências e conhecimento por mensagens de áudio. A relevância do serviço gerou concorrentes quase imediatos para a comunidade do Android — que ainda não conta com uma versão do Clubhouse.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Experiência com engajamento massivo pode pavimentar caminho à liderança do irmão do TikTok. (Imagem: Pixabay)

Na China o app foi barrado pelas autoridades por “não apresentar meios eficientes para moderação de conteúdo”. Dessa oportunidade, a ByteDance utilizaria sua relação amistosa com o governo chinês para lançar a rede social focada em mensagens de áudio. Integrado a ele estariam ferramentas robustas para moderação de conteúdo a fim de evitar a discussão de tópicos sensíveis às políticas locais — como críticas ao governo ou “abusos”.

Estágio inicial

Ainda é cedo para deduzir quais seriam os mecanismos de moderação adotados no irmão do TikTok, mas é provável que seja um sistema liderado por inteligência artificial. Apesar de não parecer tão aberto e “livre” como o Clubhouse, o app da ByteDance também apostaria no “compartilhamento de experiências” entre profissionais e cadastro permitido através de convites.

Não há certeza de quais plataformas serão compatíveis com o serviço, mas é provável que ele seja distribuído para Android, iOS e, possivelmente, Harmony OS.

Diferente da Xiaomi, que revitalizou o app Mi Talk como um “clone” do Clubhouse e já começou a distribuir seu aplicativo entre seus próprios funcionários, o projeto da ByteDance ainda estaria em fases iniciais — em discussões internas e elaboração de estratégias —, podendo levar alguns meses para chegar ao mercado.

Ademais, por se tratar de uma solução focada no público chinês, é difícil que o app da ByteDance tente a sorte em outros países. Logicamente, isso não descarta a possibilidade de uma futura expansão, mas a distribuição global levaria mais alguns meses para a devida adaptação em conteúdo e condições cadastrais.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.