Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como o Duolingo ganha dinheiro?

Por| Editado por Guadalupe Carniel | 06 de Outubro de 2022 às 15h00

Link copiado!

Montagem: Caio Carvalho/Canaltech
Montagem: Caio Carvalho/Canaltech

Você já se perguntou como o Duolingo ganha dinheiro? A plataforma de idiomas oferece ensino gratuito para estudantes de línguas estrangeiras ampliarem seu conhecimento em gramática, vocabulário e pronúncia por aulas rápidas e exercícios práticos.

Como o Duolingo lucra

É comum que os usuários queiram saber como o Duolingo se mantém sem cobrar diretamente pelo seu método de ensino. O modelo de negócios do aplicativo visa ser acessível para todos e ganha dinheiro através de anúncios exibidos após lições e pelo plano de assinatura opcional.

Continua após a publicidade

Isso categoriza o Duolingo como freemium, não como uma plataforma gratuita. Isso significa que você pode se cadastrar e começar a estudar novos idiomas gratuitamente, porém precisará realizar pagamentos para obter acesso a funcionalidades extras e recursos mais avançados.

Uma das formas de obter recursos extras é acumular a moeda virtual do jogo, ou cristais, que dá acesso a opções como:

  • Comprar corações;
  • Repor cinco vidas quando perdê-las em uma lição;
  • Adquirir habilidades bônus;
  • Comprar vestimenta ao seu Duo;
  • Comprar power-ups.

Se quiser ter acesso a vidas ilimitadas, prática personalizada e tentativas ilimitadas para exercícios, pode assinar o plano premium do Duolingo. Isso pode ser feito diretamente na loja do app e inclui teste grátis por 2 semanas.

Continua após a publicidade

Preciso pagar pelo Duolingo?

Se o seu objetivo com o Duolingo é apenas estudar e aprender novos idiomas, a resposta é não. Com o plano gratuito, você poderá fazer exercícios e aprender a gramática de línguas estrangeiras sem custo adicional, mas com limitação de funções e exibição de anúncios.

Por fim, o Duolingo também cobra por testes e certificados de proficiência que podem ser utilizados no mundo inteiro por várias instituições. Eles custam cerca de 50 dólares e podem substituir certificações mais caras, como o TOEFL.