Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como funciona o algoritmo do Tinder

Por| Editado por Bruno Salutes | 18 de Agosto de 2022 às 07h00

Link copiado!

Alexander Sinn/Unsplash
Alexander Sinn/Unsplash
Tudo sobre Tinder

Se você usa a plataforma com muita frequência, talvez queira entender melhor como funciona o algoritmo do Tinder. Dessa maneira, talvez, os usuários possam alcançar os almejados “Matches”, ou seja, o nome dado às combinações formadas.

De forma similar a outras redes sociais, o Tinder também é desenvolvido para exibir conteúdos que tentarão manter a retenção dos usuários e retê-los por mais tempo na plataforma. Dessa maneira, o app usa um algoritmo que será baseado na atividade das pessoas, de forma a identificar os matches mais prováveis. Confira abaixo mais detalhes!

O que é levado em consideração no algoritmo do Tinder

Continua após a publicidade

Dos dados sensíveis exigidos pela plataforma, ela precisa apenas de algumas informações para poder prosseguir com a sua mágica: localização, gênero, idade, distância para encontrar pessoas e preferências de gênero.

Porém, esses são os dados primários coletados pela plataforma que também são levados em consideração. Mas ainda existem outros, como levar em consideração interesses similares, tempo de atividade e até mesmo as curtidas.

1. Tempo de atividade

Um dos fatores cruciais considerados para o Tinder é o tempo de atividade na plataforma. Ou seja, quanto mais os usuários acessam o app, mais chances eles têm de serem exibidos para outros perfis. Isso porque a empresa valoriza matches feitos onde as pessoas começam a conversar o mais rápido possível.

2. Junção de dados de interesse

As informações básicas, como idade, gênero e interesse de gênero são utilizados para moldar a fila de perfis que serão exibidos para você. Porém, a proximidade acaba sendo um dos principais fatores. A ferramenta considera crucial conhecer alguém que mora perto e que tenha maiores chances de obter um match.

3. Feedback dos usuários

Continua após a publicidade

Apesar de a proximidade ser um dos fatores determinantes, o Tinder também considera bastante interesses em comum e descrições de estilo de vida inseridos nos perfis. Ou seja, se você ama fazer exercícios, cachorros ou gatos, isso vai impactar nos perfis que são exibidos.

4. Fotos parecidas

Além de tudo que foi listado acima, o Tinder também considera algumas dicas implícitas que os usuários dão, como por exemplo as similaridades entre fotos de perfis dos usuários que você dá like. Ou seja, o Tinder vai sugerir mais perfis com fotos semelhantes às que você curtiu anteriormente.

5. Curtidas e deslizadas para a esquerda

Continua após a publicidade

Além de levar em conta as fotos e semelhanças entre perfis, curtidas e deslizadas para a esquerda também são levadas em consideração. Dessa maneira, a plataforma consegue tentar identificar os padrões para exibir cada vez mais perfis que você gostou, visando buscar mais matches.

O que não é levado em consideração no algoritmo do Tinder

Um dos pontos reforçados pelo Tinder é que seu algoritmo não leva em consideração status social, religião ou etnia e não se baseia em estereótipos. Dessa maneira, a plataforma visa oferecer a oportunidade de seus usuários conhecerem uma maior diversidade de pessoas além da sua rede de amigos — trazendo uma comunidade mais inclusiva.

Tinder ainda usa a Pontuação Elo?

Continua após a publicidade

Antigamente, o Tinder usava a chamada Pontuação Elo, que dava uma nota interna para os perfis, com base nas curtidas ou rejeições que eles recebiam. Essa pontuação era usada para apresentar perfis aos usuários — no entanto, se essa nota acabasse vazando, ela poderia gerar certo desconforto aos usuários.

No entanto, hoje em dia, a empresa afirma que não usa mais esse recurso em seu algoritmo, embora ainda faça análise das curtidas e deslizadas para a esquerda feitas pelos usuários para poder prever perfis com maior potencial de criar matches.

Como conseguir mais matches

A essa altura, você talvez esteja se questionando se há um método para conseguir mais matches, especialmente tentando tirar maior proveito do algoritmo desenvolvido pela plataforma. A resposta que o Tinder traz é mais simples do que aparenta: basta apenas usar o app com mais frequência.

Continua após a publicidade

Dessa maneira, o algoritmo não fará os usuários perderem tempo, dando prioridade a perfis que terão mais chances de criar conexões significativas, que iniciem conversas e se encontrem na vida real. Segundo a empresa, essa é a parte mais importante do algoritmo, e o ponto positivo é que os usuários têm total controle sobre isso.

Agora você sabe um pouco mais sobre como funciona o algoritmo do Tinder.