Tinder começa a testar videochamadas entre usuários

Por Nathan Vieira | 08 de Julho de 2020 às 10h00
Kon Karampelas/Unsplash
Tudo sobre

Tinder

Saiba tudo sobre Tinder

Ver mais

Com a pandemia acontecendo, muitos hábitos da nossa vida foram adaptados para o virtual, como happy hours, shows e reuniões (profissionais ou entre amigos). E foi com isso em mente que a equipe do Tinder resolveu abraçar a ideia de possibilitar encontros virtuais entre os usuários, por meio de um novo recurso que está sendo testado a partir desta quarta-feira (8): o Videochat.

O aplicativo de relacionamentos vai realizar testes de Videochat inicialmente com alguns usuários dos EUA (em que está sendo testado com membros dos estados da Virginia, Illinois, Georgia e Colorado), Brasil, Austrália, Espanha, Itália, França, Vietnã, Indonésia, Coreia, Taiwan, Tailândia, Peru e Chile. Vale observar que o time de segurança é o responsável pelo projeto. Ao longo das próximas semanas, dependendo da medida que os testes evoluírem, a funcionalidade será levada para mais membros do Tinder em todo o mundo.

Tinder começa a testar chamadas de vídeo entre usuários (Imagem: Unsplash)

Como o videochat do Tinder vai funcionar

Um ponto a respeito desse recurso de chamada de vídeo é que as duas partes decidem o momento de acontecer: o Tinder foi pioneiro em permitir conversas após demonstração de interesse mútuo e, para a nova funcionalidade, este mesmo conceito básico foi retomado.

Para ativar a função, após o match, quando estiver com vontade de conversar frente a frente, o usuário deve tocar no ícone do vídeo. O recurso não será ativado até que os dois usuários optem por participar — e vale apontar que o match não recebe nenhuma notificação avisando que o usuário habilitou a chamada de vídeo. O controle de participar ou não das videochamadas é individual.

É possível, ainda desabilitar a videochamada a qualquer momento. Depois que a dupla concorda em fazer Videochat, deve concordar com as regras básicas do próprio Tinder para que a chamada de vídeo possa começar. Depois que a chamada terminar, o aplicativo faz um questionamento de como foi, permitindo que o usuário envie um relatório para a equipe a qualquer momento após o término da chamada.

“Conectar cara a cara é mais importante do que nunca, e nossa nova feature representa uma nova forma para pessoas se conhecerem por meio do app, independente de distanciamento físico”, afirma Rory Kozoll, head de Segurança de produto no Tinder. “O Videochat prioriza controle para que nossa comunidade se sinta mais confortável para dar mais um passo e levar suas conversas para essa nova etapa, quando cada um sentir que é o momento. Construímos uma base sólida e temos certeza que aprenderemos muito com o teste ao longo das próximas semanas”, acrescenta.

Recentemente, o Tinder realizou uma pesquisa com 5 mil membros do app nos EUA e metade deles teve encontros por vídeo com um match do Tinder no último mês. Além disso, mais de 40% dos membros de 18 a 25 anos querem continuar usando o vídeo como uma forma de decidir se conhecerão um match na vida real no futuro, tendo interesse em usar videochamadas como uma “triagem” mesmo depois que seu lugar preferido para primeiros encontros já estiver reaberto.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.