Seu celular mais seguro: Microsoft anuncia Defender para Android e iOS

Por Diego Sousa | 20 de Fevereiro de 2020 às 20h00
Reprodução/Google
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Alguns dias depois de disponibilizar seus principais serviços do Office para celulares Android e iOS em um só app, a Microsoft anunciou mais uma novidade para dispositivos móveis, mas agora relacionada à segurança. A empresa está trazendo seu software de proteção avançada contra ameaças (ATP), ou simplesmente Microsoft Defender, para ajudar as empresas a defender seus usuários contra ataques.

Rob Lefferts, vice-presidente Corporativo da Microsoft, disse, em entrevista à CNBC, que o Defender atuará no combate aos malwares, que são arquivos maliciosos encontrados em sites mal-intencionados ou apps baixados em locais desconhecidos, capazes de danificar seu aparelho. Ele também será capaz de bloquear os famosos pishing, tipo de golpe mais sofisticado que engana o usuário, o fazendo fornecer dados confidenciais.

O Defender ainda não tem uma data para chegar aos smartphones Android e iOS.

Microsoft Defender atuará nos smartphones Android e iOS em breve (Foto: Reprodução/Google Imagens)

Expansão da segurança na internet

Segunda informa a CBNC, segurança se tornou uma das prioridades da Microsoft depois que o cofundador Bill Gates enviou um memorando de “computação confiável” aos funcionários em 2002. A empresa já oferece um software para ajudar os administradores de TI a gerenciar PCs, smartphones e tablets dos funcionários, chamado Intune. Além disso, ela disponibiliza extensões para o Chrome, Firefox e suporte para macOS.

Além do suporte aos dispositivos móveis, a Microsoft anunciou hoje o suporte do Microsoft Defender ao Linux, bem como a disponibilidade do Microsoft Threat Protection para usuários do Microsoft 365. O serviço combina o Defender, Office 365 ATP, Azure ATP e Microsoft Cloud App Security para procurar ameaças entre usuários, e-mails, aplicativos e endpoints. Em seguida, ele usa inteligência artificial para bloquear ataques automaticamente.

Fonte: Engadget, CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.