Mais de 250 mil itens piratas com marcas da JBL e Harman foram apreendidos

Mais de 250 mil itens piratas com marcas da JBL e Harman foram apreendidos

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 08 de Fevereiro de 2022 às 14h51
Rafael Damini/Canaltech

De acordo com um relatório divulgado pelo grupo Harman do Brasil em conjunto com dados da Receita Federal, em 2021 foram apreendidos mais de 250 mil itens piratas que traziam adesivos e inscrições da JBL e Harman Kardon. A pesquisa ainda revelou que as caixas de som seguem como o produto mais comercializado pelos golpistas.

Produtos piratas foram apreendidos em mais de 40 operações (Imagem: Divulgação/JBL)

No total foram mais de 40 operações com retenção de dispositivos falsos, em que 63% dos produtos apreendidos foram alto-falantes Bluetooth e 8% foram fones de ouvido — os 29% restantes ficam por conta de rótulos com réplicas de logomarcas.

De acordo com o presidente da Harman do Brasil Rodrigo Kniest, a ação das pessoas que produzem dispositivos piratas é bastante prejudicial para as marcas JBL e Harman Kardon. Ele ainda afirma que os usuários são colocados em risco com baterias que podem entrar em combustão, e no geral os produtos apresentam uma experiência bastante inferior em comparação com os originais, com som de baixa qualidade, acabamento mal feito, entre outros defeitos.

Kniest ainda destaca que existem dois tipos de consumidores de produtos falsos, já que uma parcela das pessoas é consciente em relação aos dispositivos que estão comprando, mas mesmo assim o fazem pois desejam ter o status que os itens originais trazem, por um preço que fica bem abaixo do mercado. Porém, outros compradores são enganados, e podem não perceber a pirataria mesmo após pegar o produto em mãos.

Muitas vezes recebemos reclamações em nossos canais de comunicação de modelos que sequer temos em nosso portfólio.
— Rodrigo Kniest, Presidente da Harman do Brasil

Como identificar produtos falsificados

JBL falsa não apresenta mesmo padrão de qualidade, como no exemplo posicionado à direita (Imagem: Reprodução/JBL)

Em geral, existem muitos tipos diferentes de falsificações, já que alguns itens são facilmente reconhecidos como piratas, enquanto outros trazem muitas semelhanças visuais com os originais. Por isso, é importante comprar caixas de som ou fones de ouvido em lojas confiáveis, e prestar atenção em alguns detalhes específicos no anúncio ou na embalagem.

Itens com procedência duvidosa costumam possuir inscrições com erros de grafia, letras mal posicionadas e fontes que se diferem das oficiais — características que podem ser identificadas antes mesmo da abertura da caixa do produto. Além disso, o design do dispositivo pode ser diferente dos originais, em especial na construção dos botões e material utilizado nas grelhas que protegem os componentes internos.

A Harman do Brasil ainda destacou outros aspectos, como a presença de logomarcas distorcidas ou de dimensões muito grandes, além da paleta de cores que não corresponde às originais das respectivas marcas. De qualquer forma, um dos indícios mais evidentes de possíveis produtos piratas é o preço cobrado por eles no mercado paralelo — muitas vezes, o barato pode sair bastante caro.

Fonte: Harman

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.