Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Apple pode descontinuar capinhas em FineWoven após reclamações

Por| Editado por Wallace Moté | 22 de Abril de 2024 às 09h43

Link copiado!

(Imagem: Renan da Silva Dores/Montagem Canaltech)
(Imagem: Renan da Silva Dores/Montagem Canaltech)
Tudo sobre Apple

Em meio a relatos de descoloração e baixa durabilidade, rumores indicam que a Apple pretende descontinuar as capas e acessórios com acabamento em FineWoven, a "lã sustentável" da gigante de Cupertino. A solução foi lançada junto à linha iPhone 15 para substituir o couro tradicionalmente usado pela companhia no passado, buscando ser uma opção mais sustentável ao utilizar grande quantia de material reciclado pós-consumo.

As informações são do leaker Kosutami, responsável por um número preciso de vazamentos, incluindo a própria existência dos acessórios em FineWoven, e sugerem que a Maçã encerrou a produção dos acessórios construídos com a solução.

A companhia estaria "removendo" os acessórios fabricados da linha de produção, ainda que os estoques enviados às lojas devam ser mantidos — até o fechamento deste texto, as capas, pulseiras e outros acessórios compostos do material continuam à venda no site oficial.

Continua após a publicidade

Revelado no período de estreia do iPhone 15, o FineWoven foi desenvolvido como um substituto do couro verdadeiro empregado nas opções mais luxuosas da Apple, com a proposta de ser mais amigável ao meio ambiente ao contar com 68% de materiais reciclados na composição. No lançamento, a gigante prometia "elegância e durabilidade, além de uma experiência macia e próxima à camurça ao toque".

Curiosamente, na página de venda, a empresa afirma que os acessórios apresentariam desgaste natural com o tempo — algo que também acontece com o couro —, mas usuários mostraram surpresa com a velocidade e a extensão desse desgaste, ocorrido em menos de sete meses após a compra.

Relatos nas redes sociais mostram capas com bordas descascando, marcas profundas de riscos e impactos, e intensa descoloração, a ponto de transformar os tons como o azul em uma espécie de marrom.

A situação se torna mais delicada quando consideramos o preço, que parte de US$ 59 (~R$ 315) no exterior, ou R$ 719 no Brasil para as capas de iPhone. Os valores são ainda mais extremos no caso das pulseiras para os relógios da gigante, que atingem US$ 99 (~R$ 520), ou bastante salgados R$ 1.099 por aqui.

Ainda segundo Kosutami, o fim do FineWoven não significaria que não teríamos mais a linha com acabamento premium, apesar do retorno do couro não ser uma opção. A Maçã estaria estudando outros materiais, possivelmente priorizando a sustentabilidade.

Não há qualquer previsão de anúncio para o substituto, mas o mais provável é que a fabricante aguarde pela chegada da família iPhone 16 para lançar novidades. Até lá, vazamentos devem indicar qual será a próxima aposta da Apple.

Continua após a publicidade