Por que o Windows 10 é melhor que o Windows 8?

Por Joyce Macedo | 29 de Julho de 2015 às 11h01
photo_camera Divulgação

Finalmente está chegando o momento tão esperado da liberação do Windows 10. O lançamento oficial aconteceu à meia-noite desta quarta-feira (29) em vários países e muita gente ainda está na dúvida se atualiza ou não seu PC para a nova versão do sistema operacional.

Muitas pessoas se perguntam se o colapso no mercado de PCs tem a ver com o fato do Windows 8 ter sido um fracasso, ou se o Windows 8 foi um fracasso devido ao esforço excessivo da Microsoft para compensar o colapso do mercado de PCs. Apesar desse dilema à la "quem nasceu primeiro: o ovo ou a galinha?", uma coisa é certa: o Windows 8 não caiu no gosto da maioria dos consumidores.

Na verdade, o sistema não pode ser considerado um fracasso, mas podemos dizer que ele, sem dúvidas, teve uma má recepção. Apesar de ser funcional, a interface do Windows 8 é bem diferente daquela que os usuários habituais do SO estavam acostumados e, por isso, muitos a consideraram confusa, o que dificultou sua popularização.

Agora, parece que a Microsoft quer enterrar essa decepção e levar aos usuários um sistema muito mais interessante. Pode-se dizer que o Windows 10 é uma mistura refinada do Windows 7 e Windows 8. Confira as principais mudanças positivas trazidas pelo novo sistema operacional:

1. O menu Iniciar está de volta

Apesar de ser um tópico exaustivamente citado nos artigos de tecnologia sobre o assunto, não podemos deixar o retorno (triunfal?) do menu Iniciar de fora desta lista. Isso porque esse foi um dos recursos que mais fez falta para os usuários do Windows 8, que reclamaram incansavelmente do seu desaparecimento.

Claro, o menu Iniciar do Windows 10 não é exatamente igual àquele que estamos acostumados. Na verdade, ele traz uma espécie de mistura entre o menu Iniciar do Windows 7 e o Start do Windows 8. Podemos dizer que ele é mais parecido com um painel do que com um ponto de partida para execução de arquivos e programas. Porém, ainda assim deve aumentar a sensação de familiaridade dos usuários com o recurso.

Windows 10

2. Aplicativos para desktop na Windows Store

A ausência do menu Iniciar não foi a única bola fora do Windows 8; o projeto de aplicativos na Windows Store foi outro. Isso porque a novidade privilegiava apps para dispositivos com touchscreen. Os aplicativos no Windows 8 só abriam em tela cheia, cobrindo até mesmo a barra de tarefas. Pior que isso, eles consumiam uma quantidade de espaço inútil impressionante, deixando vários blocos vazios que poderiam ser bons para os dedos, mas resultavam numa escassez de densidade de informação e uma vasta quantidade de rolagens desnecessárias no mouse.

No Windows 10 isso será diferente. A Windows Store, que antes só possuía apps para dispositivos touch, vai abrigar também os serviços Win32 e .NET, fazendo do Windows 10 uma plataforma universal para aplicativos. Para os usuários, isso significa mais simplicidade na hora de baixar e usar um aplicativo da Windows Store. Agora, os apps se sentirão muito mais confortáveis na sua área de trabalho, sem ocultar controles da barra de tarefas e com dimensionamento "universal" que se adapta a cada dispositivo utilizado.

3. Windows Hello

Enquanto o Windows 8 trouxe apenas as opções tradicionais de autenticação – PIN, senha, etc. – o Windows Hello é uma novidade do Windows 10 que permite fazer login no computador sem a necessidade de digitar senhas ou sequências numéricas - neste caso, o usuário faz uso da autenticação por meio da biometria, podendo cadastrar sua impressão digital, íris ou rosto para reconhecimento facial.

O único problema é que webcams convencionais não funcionarão com o Windows Hello, já que ele vai exigir sistemas não apenas visuais, mas também de detecção infravermelha, para validação das credenciais. Assim, a detecção de rostos é garantida até mesmo em condições de baixa luminosidade. Isso também evita que fotos ou vídeos sejam usados como maneiras de burlar a identificação.

4. Melhor integração da interface Metro

A interface conhecida como Metro está muito mais integrada no Windows 10. O fato dos programas abrirem apenas em tela cheia impedia a sobreposição de janelas, como acontecia na versão anterior do Windows.

Agora, ao abrir um programa, o sistema o faz da mesma forma que faria na interface da área de trabalho do Windows 8, sem a necessidade de recorrer a alternativas de terceiros que possibilitam utilizar aplicações Metro dentro de pequenas janelas.

5. Uma interface diferente para cada tipo de dispositivo

Um dos grandes pontos negativos do Windows 8 é o fato dele forçar o uso da mesma interface para diferentes tipos de dispositivos. Nos tablets, o sistema fica extremamente pesado, enquanto nos desktops se mostra bastante inadequado para máquinas sem tela touch.

No Windows 10, esse problema será resolvido. Não importa se você quer usar um computador, notebook, tablet ou smartphone: todos receberão uma versão da plataforma especialmente adaptada para aquele tipo de aparelho. Outro detalhe interessante é que a versão mobile do sistema conta com os mesmos aplicativos da versão para desktops. O Windows 10 Mobile também deve permitir que alguns novos dispositivos usem o Continuum, fazendo com que o celular funcione como um PC quando conectado em uma tela maior.

Windows 10

6. DirectX 12

A Microsoft está fazendo algumas apostas no Windows 10 para tentar atrair de volta a atenção dos gamers. Uma delas é a inclusão do DirectX 12, uma versão turbinada da popular coleção de APIs da Microsoft.

Basicamente, o DirectX 12 promete um desempenho até 50% maior em relação ao DirectX 11, além de maior eficiência em termos de recursos energéticos e compatibilidade. Esta otimização toda é possível porque, basicamente, o DirectX 12 dá mais controle sobre diversos aspectos do hardware, diminuindo o nível de abstração, a exemplo da API Mantle, da AMD. Toda essa melhora promete atrair melhores aplicativos e jogos para smartphones, tablets, computadores e consoles Xbox com o Windows 10.

7. Desktops virtuais

O Windows 8 trata o desktop (popularmente conhecido como área de trabalho) apenas como outro aplicativo qualquer. No Windows 10, uma das principais novidades são os chamados desktops virtuais – um velho conhecido de usuários de Mac OS X e GNU/Linux –, que permitem uma visualização rápida e prática do que está aberto em cada desktop.

O recurso também pode ser usado para localizar e alternar para qualquer janela ou desktop rapidamente, permitindo que o usuário mantenha o controle dos programas que está executando. O número de desktops virtuais que o Windows 10 pode suportar depende do hardware que está sendo utilizado.

O gerenciamento desse recurso pode ser feito por meio de um botão chamado “Exibição de tarefas”, localizado na barra de tarefas. Os desktops virtuais podem ser especialmente úteis se você não tiver vários monitores. Dessa forma, você pode dedicar uma área de trabalho para ferramentas sociais, outra para rodar programas e uma terceira para jogos de PC, por exemplo.

Desktops virtuais

8. Novos atalhos para facilitar a vida dos usuários

Um dos recursos que faz companhia à volta do menu Iniciar é a possibilidade de operar o sistema operacional por meio de novos atalhos de teclado. Enquanto algumas funções já conhecidas ("Ctrl+C" e "Ctrl+V") foram mantidas, outras novas foram adicionadas.

Com os novos atalhos, o gerenciamento dos desktops virtuais será otimizado, possibilitando a visualização, criação de novas áreas de trabalhos, entre outras ações, apenas pressionando algumas teclas. Mas um dos atalhos mais interessantes é o comando “Ctrl + F”, que pode ser utilizado no Prompt de Comando para realizar buscas – algo inédito no SO da Microsoft.

9. Central de Ações

O Windows 8 e sua Windows Store podem não ter sido um sucesso de bilheteria, mas uma vantagem fundamental do sistema foi a adição de notificações do sistema. A loja de apps do Windows traz uma notificação pop-up no canto superior direito da tela quando, por exemplo, você receber um novo e-mail ou uma nova mensagem direta no Twitter. Porém, depois de surgir no canto da tela, a notificação logo desaparece. Ou seja, você precisa ser rápido para ler antes que elas sumam.

Já o Windows 10 traz uma nova Central de Ações, que aparece do lado direito da barra de tarefas e permite que as notificações fiquem guardadas nesse espaço até que você as descarte. Na Central também é possível encontrar botões de ação rápida que permitem gerenciar recursos como Wi-Fi, Bluetooth, entrar no modo Tablet e muito mais.

Central de ações

10. Cortana

O recurso de busca do Windows 8.1 puxa informações da web com a ajuda do Bing, mas os resultados são apenas de uma simples pesquisa na web e o usuário precisa ir até a tela de Start para conseguir realizar essa tarefa. Essa versão do sistema não oferece nenhuma forma de pesquisar rapidamente por algo na área de trabalho sem a ajuda de softwares de terceiros.

A Cortana, assistente virtual que apareceu pela primeira vez no Windows Phone 8.1, substitui a função de pesquisa no Windows 10 e proporciona uma experiência superior de busca. Para começar, sua barra de pesquisa está localizada dentro da barra de tarefas da área de trabalho. A Cortana também é alimentada pelo Bing, mas usa a aprendizagem de máquina para fornecer um resumo personalizado do seu dia, trazendo à tona detalhes do calendário e notícias que ela ache interessante para você. A assistente virtual também responde a comandos de voz ditos em uma linguagem natural. Você pode dizer a ela: "Localizar fotos a partir de janeiro", por exemplo, para que ela faça o trabalho.

Por enquanto, a Cortana estará disponível com o lançamento do novo sistema nos seguintes países: Estados Unidos, Reino Unido, China, França, Itália, Alemanha e Espanha. Posteriormente, ainda neste ano, será a vez do Japão, Austrália, Canadá (somente em inglês) e Índia receberem a Cortana de maneira personalizada. Brasil e México deverão receber as suas versões logo em seguida.

Se você ainda está na dúvida se vale a pena atualizar sua máquina para o Windows 10, confira algumas matérias do Canaltech que podem te ajudar a esclarecer ainda mais alguns pontos importantes sobre o sistema operacional:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.