Como usar a licença do Windows 10 após alterar o hardware do computador?

Por Sérgio Oliveira

Se você atualizou o seu Windows 7 ou 8 para o Windows 10, certamente percebeu que o novo sistema operacional da Microsoft não pede por uma chave de produto como estávamos acostumados até então. Isso acontece porque o Windows 10 tem um sistema diferente de licença, que amarra a instalação do SO às configurações de hardware do computador do usuário.

Isso significa que o sistema envia as especificações técnicas da sua máquina para os servidores da Microsoft, de forma a validar sua instalação junto à empresa. Como você deve estar imaginando, isso dificulta as coisas para o usuário quando ele muda algum componente no computador, que pode passar a constar uma instalação pirata do SO.

Por algum tempo esse problema realmente existiu, mas a Microsoft tratou de corrigi-lo com a chegada da Atualização de Aniversário do Windows 10, e a gente explica o porquê.

Como associar sua licença do Windows 10 com sua Conta Microsoft

Com a chegada da atualização que marcou o primeiro aniversário do Windows 10, Redmond tornou possível associar a licença gratuita do sistema com a Conta Microsoft do usuário, simplificando sobremaneira a reativação da licença após mudanças de hardware no PC.

O mais bacana de tudo isso é que se você faz o login no computador com as credenciais de uma Conta Microsoft, não terá de fazer nada para que a associação ocorra. Por outro lado, se você nunca se autenticou utilizando uma dessas contas antes, deve fazer o seguinte:

  • Acesse o menu Configurações;
  • Acesse a seção "Atualização e segurança";
  • Escolha a opção "Ativação" no menu lateral esquerdo que aparece.

Aqui, caso você utilize uma conta local ao invés de uma Conta Microsoft, aparecerá a opção para adicionar uma nova. Clique em "Adicionar um conta" e utilize uma conta Outlook ou até mesmo Hotmail.

Depois de fazer isso, perceba que aparecerá a mensagem "O Windows está ativado com uma licença digital vinculada à sua conta da Microsoft" ao lado de "Ativação", indicando que tudo está vinculado à sua conta agora.

Após adicionar uma Conta Microsoft para autenticar no Windows 10, a licença dele automaticamente será atrelada a essa conta

Após adicionar uma Conta Microsoft para autenticar no Windows 10, a licença dele automaticamente será atrelada a essa conta (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Como ativar sua licença do Windows 10 após uma alteração de hardware

Após realizar a troca de hardware do seu computador, especialmente da placa-mãe, certifique-se de pular a etapa em que a instalação do Windows 10 solicita para você inserir uma chave de produto. Isso fará com que, a princípio, o sistema seja instalado numa espécie de período de testes. Mas, ao realizar a primeira autenticação no sistema utilizando sua Conta Microsoft, o processo de ativação tomará conta disso e validará sua instalação normalmente.

Esse é o procedimento que normalmente dá certo, pois a Microsoft nunca explicou como exatamente funciona tudo isso nem a troca de quais componentes pode fazer com que a reativação do sistema falhe.

Por ventura, caso sua ativação falhe, siga para "Configuração" > "Atualização e segurança" > "Ativação" e busque pela opção de resolução de problemas. Clique sobre ela e entre com sua credencial Microsoft associada à licença. Neste momento, você poderá informar que modificou o hardware do seu computador recentemente e selecionar seu computador numa lista de dispositivos associados à sua conta.

Na hipótese de não conseguir resolver o impasse dessa forma, o ideal é recorrer à documentação da oficial ou ligar para a central de atendimento da Microsoft.

Por que não há uma chave de ativação comum?

A verdade é que o esquema de ativação do Windows 10 dos usuários que fizeram a atualização gratuita funciona de uma maneira bem diferente da que estávamos habituados até agora e não há qualquer maneira de encontrá-la. O mesmo ocorre quando compramos um computador novo que já vem com o sistema pré-instalado - nesse caso, mais especificamente, a chave vem embutida no firmware UEFI do computador.

A única exceção a tudo isso que está se tornando regra é quando você opta por adquirir um Windows 10 avulso (o que atualmente está saindo por R$ 470) para instalar em um novo computador. Somente nesse caso é que o usuário tem acesso a uma chave de produto tradicional. O curioso é que mesmo assim a tal chave serve apenas para validar a instalação, já que, numa futura reinstalação, a ativação ocorre conforme descrito no início deste artigo.

O único caso em que o usuário pode reutilizar uma chave de ativação do Windows 10 é quando ele adquire uma cópia física de varejo do sistema

O único caso em que o usuário pode reutilizar uma chave de ativação do Windows 10 é quando ele adquire uma cópia física de varejo do sistema (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Não é possível usar uma licença gratuita do Windows 10 em outro PC

Essa nova forma de a Microsoft lidar com as chaves de ativação do Windows 10 criou um inconveniente e tanto: quem atualizou gratuitamente para o sistema não consegue reutilizar a licença em um novo computador.

Antigamente, quem adquiria uma cópia do Windows 7 ou Windows 8 conseguia utilizá-la em quantos computadores quisesse, desde que removesse a instalação anterior da máquina antiga. Agora, entretanto, não é possível fazer isso com a licença gratuita do Windows 10 porque ela está amarrada às configurações de um computador específico.

Essa limitação é inexistente quando você opta por desembolsar R$ 470 por uma cópia "retail" do novo Windows. Somente nesse caso é que é possível utilizar uma mesma licença em vários computadores, também desde que o sistema tenha sido removido da máquina anterior.