Smart glasses convertem palavras em voz para usuários com deficiência visual

Por Jessica Pinheiro | 26 de Fevereiro de 2018 às 13h20
photo_camera Yoshiaki Miura

Estar no ponto de ônibus e ter de forçar as vistas para enxergar as placas no transporte público é uma situação comum para aqueles que têm algum tipo de deficiência visual. O mesmo se aplica ao caminhar pelas ruas e tentar ler mensagens publicitárias ou nomes de estabelecimentos que estão um pouco longe – o que se agrava ainda mais se for à noite. Pois bem, o Oton Glass pode acabar com essa chateação toda.

Os óculos inteligentes em questão estão sendo desenvolvidos por uma companhia japonesa, e sua principal característica é converter palavras em faixas de áudio, de modo a auxiliar usuários que possuem algum tipo de dislexia, dificuldade para enxergar ou até mesmo cegueira. Em desenvolvimento desde 2012, o wearable está listado no Campfire (versão japonesa do Kickstarter) e almeja arrecadar US$ 93.500, para assim conseguir vender o acessório por US$ 47.

(Imagem: Reprodução/The Verge)

O Oton Glass possui duas pequenas câmeras e um fone de ouvido encaixável nas laterais. Metade da lente funciona como um espelho, que reflete os olhos do usuário para assim, poder rastrear os movimentos dos globos oculares e também o piscar dos olhos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Quando o usuário piscar para capturar um texto que está à sua frente, a imagem é transmitida para um sistema dedicado de nuvem Raspberry Pi, e então os escritos são analisados, sendo por fim convertidos para áudio. O que ocorre em seguida é o usuário escutando as palavras em seu fone de ouvido. Caso o sistema não consiga ler as palavras capturadas, um funcionário estaria disponível remotamente para solucionar o problema.

A ideia é semelhante ao Google Translate, que, por sua vez, também já é capaz de converter uma fotografia para texto e áudio, traduzindo as escritas capturadas também. Todavia, os óculos fazem isso em um literal piscar de olhos, soando muito mais natural, além de fácil e rápido. Ainda assim, vale ressaltar que a tecnologia pode não cair no gosto do grande público, mesmo parecendo simples. Isso porque nem todo mundo acha legal a ideia de vestir um par de óculos cujo design deixe óbvio que se trata de um gadget tecnológico.

(Imagem: Reprodução/The Verge)

Até o momento, foram arrecadados ¥1,236,500 (o que equivale a US$ 11,573.64) no Campfire do projeto – 12% da meta total de 10,000,000 ienes. A página ainda faz a menção de que a proposta é all-in, ou seja, um método de investimento onde se aposta tudo o que tem. “Independentemente do valor do objetivo, o montante arrecadado até 03 de maio de 2018 às 23h59 será financiado”, alertam os idealizadores no site de crowdfunding.

Fonte: The Verge, Sora News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.