Polícia chinesa tem óculos com reconhecimento facial para monitorar cidadãos

Por Redação | 08 de Fevereiro de 2018 às 15h45
Reprodução

Um novo acessório ajudará a polícia da China em sua vigilância: óculos de sol com um sistema de reconhecimento facial integrado. Os óculos ainda estão sendo testados pelos oficiais em estações de trem na cidade de Zhengzhou para verificar os viajantes que chegarem durante a próxima migração do Ano Novo Lunar.

O período em questão é extremamente movimentado, e a polícia local diz que os óculos de sol já foram usados para capturar sete suspeitos procurados por casos importantes, além de outros 26 indivíduos que viajavam portando identidades falsas.

Os acessórios fazem parte de uma série de investimentos que a China fez nos últimos anos, em recursos de tecnologia avançada de rastreamento que podem auxiliar na segurança do país. Os componentes são desenvolvidos à base de inteligência artificial que podem identificar indivíduos e coligá-los digitalmente entre as cidades. Até 2020, a estimativa é que mais 600 milhões de câmeras CCTV sejam instaladas, e empresas chinesas as equipem com recursos avançados de reconhecimento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Reprodução: The Verge
Reprodução: The Verge

Os óculos de sol com funcionalidade de reconhecimento facial foram desenvolvidos pela LLVision Technology Co., cuja sede é em Pequim. O diretor executivo Wu Fei, disse ao Wall Street Journal que sua companhia trabalhou com a polícia local para produzir a tecnologia dos componentes, de modo que atendessem completamente suas necessidades — trazendo uma identificação rápida e eficiente dos indivíduos em qualquer lugar.

“Os wearables de sol, com inteligência artificial front-end, recebem respostas instantâneas e precisas”, diz Wu à publicação. Os óculos são controlados por uma unidade móvel conectadas e são vendidas por 3.999 Yuan (o equivalente a US$ 636), mas com o suporte de reconhecimento facial, o componente custa mais.

A LLVision afirma que os acessórios são capazes de reconhecer indivíduos a partir de um banco de dados previamente carregado com 10.000 suspeitos, em apenas 100 milissegundos. A empresa, contudo, adverte que os níveis de precisão em seu uso, que podem variar devido a interferências do ambiente.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.