Rede de cinemas proíbe uso do Google Glass em salas de projeção

Por Redação | 11 de Junho de 2014 às 11h35
Tudo sobre

Google

O Google Glass acaba de chegar comercialmente ao mercado norte-americano prometendo revolucionar a forma como são feitas algumas tarefas simples. Apesar disso, os óculos do Google já têm causado problema em algumas áreas, como no setor de entretenimento.

De acordo com o Ars Technica, a rede de cinemas Alamo Drafthouse anunciou nesta terça-feira (10) que proibiu o uso do Google Glass nas salas de cinema da rede em todo os Estados Unidos visando reprimir a pirataria. A Alamo Drafthouse é uma das pioneiras em proibir o uso do gadget nas salas de cinema.

Em uma publicação no seu perfil do Twitter, o executivo-chefe da companhia, Tim League, confirmou a decisão e disse que o uso dos óculos de realidade virtual está oficialmente proibido nos auditórios da rede de cinemas uma vez que as luzes se apagam para os trailers.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Esta não é a primeira vez que o Glass gera controversias e problemas com a lei nos Estados Unidos. Em janeiro, um homem foi retirado de um cinema de Ohio pelo FBI enquanto assistia Jack Ryan: Operação Sombra. Neste caso o Google Glass não estava ligado, funcionando apenas como óculos de grau. O ocorrido se passou em um cinema da AMC, que posteriormente declarou que não seria apropriado o uso de um dispositivo que grava vídeo dentro do cinema.

O Google Glass também já foi proibido em restaurantes, clubes e cassinos do país.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.