Matérias Especiais 84 / 87 vídeos

Como alguém ainda cai em golpe do WhatsApp?

05:26 | Por Wellington Arruda | 22 de Maio de 2018

A ideia desse vídeo, inclusive o título, saiu de alguns comentários que nós vemos na internet. Afinal de contas, como alguém consegue cair em golpes do WhatsApp em pleno ano de 2018?

Antes de mais nada, esse tipo de ataque é categorizado como phishing, e nós inclusive já falamos sobre isso algumas vezes com vocês. Na Campus Party 2018, nós participamos de um painel comentando alguns riscos e sobre comportamento online, e um dos assuntos foi o tal phishing.

Como o próprio nome já diz, trata-se de pescaria pura! Os criminosos normalmente enviam as mensagens maliciosas para o máximo de contatos que conseguirem, embora também existam ataques localizados. Na maioria, entretanto, o esquema funciona assim:

  1. Os caras utilizam nomes de empresas famosas;
  2. Enviam mensagens oferecendo algo aos consumidores;
  3. Eles se apropriam de páginas falsas e links que podem comprometer a sua segurança.

Ataques por phishing utilizando o WhatsApp têm uma explicação para serem um sucesso: a plataforma é livre, o custo é zero, e a probabilidade de alguém morder a isca é muito alta.

Os padrões dos ataques podem variar consideravelmente, mas para explicar melhor, se liga só no que nós tivemos recentemente:

  • Golpe usando o nome do Bolsa Família;
  • Golpe usando o nome do FGTS;
  • Golpe oferecendo ingressos para Vingadores: Guerra Infinita
  • Golpe oferecendo voucher para a páscoa.

A lista é muito maior, mas acho que isso já explica um pouco o que queremos falar. Normalmente, esse tipo de golpe faz com que você seja atraído por algo que está em alta, sendo muito comentado, e oferece algo “gratuitamente”. Mas você “só” precisa:

  1. Fazer um cadastro com seus dados em uma página falsa;
  2. Cair na ideia de que irá ganhar algum brinde ou desconto;
  3. Em alguns casos, até mesmo baixar alguns apps;
  4. Ou enviar a mensagem em questão para "meio milhão" de contatos;

E é nessa última etapa que os golpes conseguem obter sucesso. Lembram que o phishing atinge uma grande massa esperando que as pessoas mais ingênuas simplesmente caiam na farsa? Normalmente, ataques que usam nomes populares como do FGTS, O Boticário, datas festivas e mais, atingem dezenas de milhares de pessoas em poucas horas por causa disso. E sem contar os casos onde milhões são afetados.

Mas… então é assim que as pessoas ainda caem em golpes do WhatsApp em pleno 2018?

Em resumo, sim, é assim mesmo. E esse tipo de prática continua sendo explorada pelos atacantes. O próprio WhatsApp já conta com ferramentas de proteção, embora elas não sejam 100% funcionais para acabar com as estruturas de um golpe em pouquíssimo tempo.

As dicas que nós damos aqui no Canaltech, é para TODOS ficarem com os olhos bem abertos. Não existe essa de “recarga grátis” ou “ingresso grátis” quando você precisa repassar a mensagem para 10 contatos, fazer um cadastro e esperar o sorteio. Isso é muito falso!

E quando eles se apropriam de informações que atingem muito mais pessoas, aí é que você precisa desconfiar, mesmo. Não existe almoço grátis, meu povo! Quando você simplesmente sentir que aquele link parece ser falso, deixe o clique pra lá e avise o seu amigo, ou contato que enviou a mensagem.

Ainda não há uma maneira eficaz de acabar, mesmo, com o phishing. Mas você pode ajudar espalhando informações verdadeiras, e corroborando as falsas que são enviadas em grupos do WhatsApp, ou por mensagens privadas.

Só que, galera, não é chamando ninguém de burro ou disseminando ódio que o problema vai acabar. Se você está aí, 2.500% confiante de que jamais vai cair em um golpe no Whats, maravilha! Agora é a sua vez de alertar o seu familiar ou coleguinha que não manja tanto, não acha?

Quanto mais pessoas forem informadas sobre os golpes e ataques por phishing, menos casos poderão acontecer no futuro. Até lá, vamos torcer para o bom senso falar mais alto e tentar ajudar, e não rir. Isso realmente não tem a menor graça porque pode acontecer com qualquer pessoa, até quem está aí do seu lado.

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Citadas no Vídeo