Hands-on 272 / 285 vídeos

Android Q: testamos as novidades da versão beta

17:01 | Por Wellington Arruda | 19 de Março de 2019
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Finalmente chegou o primeiro beta do Android Q, que ainda não tem nome definido mas já está disponível para usuários da linha Pixel, do próprio Google. Esta aqui é a versão de prévia para desenvolvedores e será acompanhada de futuros updates até que a versão final seja lançada para os aparelhos compatíveis.

Esta prévia do novo Android traz mudanças de comportamento do software, melhorias de privacidade, novos recursos, APIs para dispositivos dobráveis e várias outras mudanças por baixo do capô.

Como esta é a primeira versão beta, recomendamos que usuários comuns de aparelhos compatíveis não atualizem ainda. Ou, se por acaso a curiosidade for mais forte, atualizem por conta e risco, pois o funcionamento dos dispositivos pode ser fortemente afetado.

Sendo assim, vamos lá conhecer as primeiras mudanças e novidades que encontramos no Android Q.

O que há de novo?

Começando por uma mudança bem pequena na interface: quando você está ouvindo músicas, a capa do álbum fica apenas na área da notificação, e não esticada no fundo da tela (isso agora se transformou numa área desfocada).

E aqui vão outras duas coisas da Central de Notificações: agora, as mais recentes vão exibir um ícone de sino no canto, e no topo da Central você verá uma estimativa do tempo de bateria que ainda lhe resta.

Quem já está acostumado com o Android 9 Pie percebe que não existem tantas mudanças no visual desse primeiro beta do Android Q. Mas, ainda nas notificações, o gesto de arrastar para qualquer lado para limpar elas ficou diferente: você só pode limpar as notificações arrastando para a direita.

Elementos úteis da interface se tornam mais acessíveis no Android Q. (Imagem: Canaltech/Divulgação)

Como apenas alguns pequenos pontos foram remodelados, as animações para abrir e fechar aplicativos foram alteradas com um toque mais arredondado. Isso reflete até nas screenshots que você capturar, que por exemplo vão passar a ter os cantos arredondados (e com o notch, no caso do Pixel 3 XL).

A bateria também ganhou melhorias. Lá nos ajustes, agora existe uma opção para iniciar o modo de economia de energia automaticamente com base na sua rotina de uso. Aqui nas configurações, na área do Wi-Fi, o Android Q torna mais fácil o compartilhamento de credenciais para outros usuários utilizando um código QR. Ah, e por falar em compartilhamento, essa área do Android está mais responsiva, rápida e com atalhos úteis mais visíveis.

Também existem algumas coisinhas escondidas nas ‘Opções do desenvolvedor’:

  • Há, agora, suporte para gravações nativas da tela (citar botão de emergência);
  • O Android traz suporte a um modo desktop, ainda não funcional (recomendo o vídeo do XDA);
  • A opção de “janelas de forma livre” está aqui para os celulares dobráveis;
  • Você também pode alterar cores da interface, fontes e a forma dos ícones.

Uma novidade para as câmeras é que as fotos que simulam profundidade de campo agora estão mais inteligentes. No Android Q, os aplicativos podem relacionar os elementos da imagem em metadados para criar um mapa de profundidade, criando fotos com menos borrões e reduzindo a margem de erro no foco dinâmico.

Privacidade e segurança

O Android Q traz uma nova área de ‘Privacidade’ dentro dos ajustes. Lá, você pode gerenciar quais aplicativos terão acesso a determinados recursos do sistema, como a câmera, localização, microfone e outros sensores e informações.

Assim, você pode selecionar quais aplicativos (e também quando) terão acesso aos seus dados, impedindo que eles fiquem toda hora coletando sua localização e afins… o que também ajuda no consumo de bateria, né!?

Esta nova versão do Android também coloca mais limites nos aplicativos que solicitam permissões para acessar fotos, vídeos e outras mídias do seu dispositivo.

Não atualize para o beta!

Se o seu smartphone é um Pixel, Pixel 2 ou Pixel 3, você já pode baixar. Agora, se você deve ou não, aí já é outra coisa. O recomendado é esperar o fim dos testes, tendo em vista que existem bugs, bugs, bugs e muitos bugs. Nós listamos alguns deles para vocês:

  • aplicativos e jogos que não abrem (pokémon go, apps de banco, files go);
  • uma galera relatou problemas com o android auto e o google maps;
  • vídeos em tela cheia, em páginas abertas por redes sociais/atalhos, não ficam em tela cheia;
  • modo noturno: dizem que se vc atualizar do android 9 para o Q já com o modo noturno, ele fica ativado. não rolou aqui, e eu sempre uso no modo noturno. btw, não há um espaço para ligar ou desligar a função;
  • lag na atualização em apps que ficam em segundo plano, como no gmail;
  • resposta por vibração demora para iniciar;
  • live wallpapers podem simplesmente deixar de funcionar/se movimentar;
  • Não deixa editar screenshots

Ainda existem várias outras mudanças sendo descobertas, como mais liberdade para escolher quais serão os aplicativos padrão, por exemplo. Mas este é somente o primeiro beta, e somente saberemos se todas as mudanças e novidades resistirão até a versão final quando a própria for lançada.

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.