Comparativo 150 / 189 vídeos

Quantum Sky vs Galaxy J5 Pro [Comparativo]

07:15 | Por Redação | 30 de Novembro de 2017
Tudo sobre

O Quantum Sky é o mais recente smartphone da única marca brasileira que faz smartphones e que chama a atenção, a Quantum. Ele é um intermediário, que briga de frente com um dos maiores sucessos da Samsung no Brasil, o Galaxy J5 Pro. Qual dos dois leva a melhor e merece sua atenção, além de seu rico e suado dinheiro? É o que você descobre neste comparativo.

CONSTRUÇÃO


O Galaxy J5 Pro é a mais ambiciosa aposta da Samsung no mercado de smartphones intermediários, mas que ainda não são tão caros assim. Ele vem com visual que lembra modelos mais caros, com metal por todo lado e a ausência da bateria removível.

O Quantum Sky também é feito em metal, mas com plástico no topo e na parte inferior. A Samsung trocou esta mudança de material por linhas, o que passa um visual mais agressivo. Além disso, as bordas do J5 Pro são mais arredondadas, contra ângulos mais retos no Quantum Sky.

Fechando a conta, o Quantum Sky tem semelhança incrível e quase que total com outros dois smartphones chineses. O J5 Pro, por ter cara original, melhor pegada e menos plástico, leva este ponto.

USABILIDADE + DESEMPENHO

Os Galaxy J são smartphones mais simples, com requintes menores e, principalmente, economia no desempenho geral do aparelho. O J5 Pro pula pra fora desta curva e utiliza o Exynos 7870 do lado de dentro, que trabalha com 14 nanômetros - algo que, até pouco tempo era exclusividade de smartphones mais, bem mais caros. São oito núcleos de até 1.6 GHz, GPU Mali-T830MP2, 32 GB de memória interna e 2 GB de memória RAM.

O Quantum Sky vai de opção mais antiga, menos potente. Ele apresenta um Helio P10, que tem 28 nanômetros, mas vai mais longe nos oito núcleos, com 2 GHz. Além disso, temos o dobro de memória interna e o dobro de memória RAM. Parece que, mesmo como antigo, a memória RAM extra compensa a falta de músculo no processador. Ambos os dispositivos apresentam ótimo multitarefa para a categoria de preço onde estão. Jogos mais pesados rodam bem nos dois, com destaque para os famosos Asphalt Xtreme e Unkilled.

O Quantum Sky perde ao trazer um processador antigo, defasado, mas alivia o problema com muito mais memória RAM, e ter o dobro de RAM é mais importante do que um processador mais inteligente.

Por isso e por ter o dobro de espaço interno, ele leva o ponto.

DISPLAY E MULTIMÍDIA

O Quantum Sky resolveu ser conservador e adota um display mais genérico, com tecnologia IPS LCD. Não é ruim, de fato. Ele tem 5.5 polegadas e resolução Full HD, que lida bem com as cores, não exagera na saturação e os ângulos de visão são generosos. A MediaTek entrega uma tecnologia chamada MiraVision, que permite alterar a temperatura das cores e até simular a saturação mais forte de telas AMOLED. E até mesmo simular o HDR, ao melhorar o alcance dinâmico.


Já o Galaxy J5 Pro escolheu a famosa tela Super AMOLED da Samsung. São 5.2 polegadas com resolução HD, ou 720p. É inferior, mas a qualidade de exibição de cores, contrastes e todo o conteúdo é superior ao Sky. O local onde você mais nota esta diferença é na rua, com sol pra cima, coisa de meio dia. Neste momento telas AMOLED conseguem ser mais legíveis do que qualquer IPS LCD.

Juntando os pontos de cada um, temos um empate. O Sky tem resolução maior e maior controle de temperatura de cor. Já o J5 Pro vai de Super AMOLED, com conteúdo mais fácil de ler, só que com resolução menor. Você precisa escolher o que mais te agrada nessa hora.

Ponto pros dois e você escolhe o seu.

CÂMERAS

A Samsung escolheu um sensor de 13 megapixels com abertura de f/1.7 na câmera traseira, com a mesma resolução na frente, só que abertura f/1.9. Os resultados ficam em imagens que reproduzem muito bem detalhes, sem sharpening exagerado para fotos bem iluminadas. O HDR resolve problemas de contraste onde ele aparece, sem dificuldade. As fotos noturnas apresentam o granulado esperado para um smartphone de entrada. É ok, nada de espetacular.


A Quantum compartilha dos 13 megapixels na traseira, só que com abertura de f/2.0. O sensor é capaz de fazer boas fotos quando há boas condições de luz, mas que sofrem quando o HDR está ligado. Diferente do J5 Pro, o Quantum Sky te obriga a segurar firme o celular por algo entre dois e três segundos. Se respirar mais forte, ou levar esbarrão, ou mesmo não parar de andar, a foto sairá tremida. Em fotos noturnas o resultado é pior, já que a lente é mais escura que a do J5 Pro, entregando sempre maior quantidade de granulado.

Ponto para o Galaxy J5 Pro.

BATERIA

O Quantum Sky tem pouco mais de 1.000mAh extras na bateria, quando comparado o J5 Pro. Seria o suficiente para poder passar por cima do J5 Pro com um rolo compressor, mas não. O Helio P10 não sabe lidar com os processos, como o Exynos sabe. Reproduzindo um vídeo em Full HD, com brilho no máximo e em streaming do YouTube, o J5 Pro gastou 10,5% por hora de sua bateria. O Quantum Sky ficou em 18,5%. Sim, quase que o dobro, mesmo com a bateria extra. Isso deixa claro que o Sky vai acabar com a bateria muito antes do J5 Pro, mesmo que reproduzindo exatamente o mesmo conteúdo.

Ponto para o J5 Pro.

PREÇO

O Galaxy J5 Pro foi lançado por R$ 1,3 mil, mas hoje já pode ser encontrado no varejo, sem qualquer dificuldade, por algo próximo de R$ 970. Já o Quantum Sky foi lançado por R$ 1.349 e, até o momento da gravação deste vídeo, é vendido apenas na loja própria da Quantum. Isso elimina qualquer preço mais convidativo.

Por mais que o Sky trabalhe com o dobro de memória RAM e interna, o preço elevado não justifica seus pontos positivos. Muito menos seus pontos negativos.
Por ser quase R$ 380 mais barato, o J5 Pro leva este ponto.

QUEM GANHA?

Fechamos assim:

* 5 pontos para o Galaxy J5 Pro: construção, display e multimídia, câmera, bateria e preço
* 2 pontos para o Quantum Sky: usabilidade + desempenho e display e multimídia

Fica claro que o Galaxy J5 Pro leva superioridade neste combate. Ele tem um design original, sem ficar extremamente parecido com outros dois smartphones e nem pegar carona no visual de outras marcas. Leva também em tela Super AMOLED de ótima qualidade, câmera superior, bateria que dura bem mais e preço mais barato. Ele perde somente em usabilidade e desempenho, já que tem metade da memória RAM e metade da memória interna

O Sky é bacana e bonito, com muita memória interna, mas fica caro comparado ao J5 Pro, tem câmera inferior em imagens noturnas e também gosta de gastar energia. Muito mais energia.

E ai, concorda com estes pontos? Tem outros pontos positivos ou negativos para o J5 Pro ou o Quantum Sky? É só colocar aqui na parte dos comentários.

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas Quantum Sky