Comparativo 160 / 189 vídeos

Pixel 2 XL vs Galaxy Note 8: quem é mais poderoso? [Comparativo]

08:53 | Por Redação | 05 de Janeiro de 2018

O Pixel 2 XL chegou chamando bastante atenção. Seja pelo Android puro, pela tela generosamente grande ou então pela capacidade de tirar fotos em modo retrato sem precisar de duas lentes. Escolhemos um concorrente de peso, com o melhor de uma só empresa. O Note 8 apareceu na lista, sendo o smartphone mais potente e com mais recursos que a Samsung conseguiu lançar em 2017. Comparativo justo, certo? Ok, vamos lá!

CONSTRUÇÃO

O Google manteve o visual em metal na traseira, com esta estranha janela em vidro, junto de vidro na parte da frente. O metal não é reto. Vem com pequena curvatura nas bordas e isso ajuda bastante na pegada. Já a Samsung trabalha em mais vidro do que o Google. O que ajuda bastante na harmonia visual do conjunto. Na pegada o Note 8 perde para o Pixel 2 XL, já que é mais pesado e mais alto, exigindo mais do usuário na hora de alcançar o conteúdo com apenas uma mão.

Os dois contam com proteção contra água, mas o Note 8 vem com IP68, contra IP67 do Pixel 2 XL. Isso garante que o smartphone da Samsung pode mergulhar em água doce por meio metro a mais do que o Pixel, dando mais segurança em uma queda acidental na piscina, por exemplo.

Por fim, uma mudança bastante drástica na construção está na bandeja para o SIM card. No lugar de um só espaço para uma linha, que existe no Pixel 2 XL, a Samsung colocou dois espaços. Você escolhe entre duas linhas ou expansão de memória. Algo impossível no Pixel.

Por conta disso, por ter visual mais homogêneo no visual e por dar a opção de duas linhas ou mais memória, o Note 8 leva o ponto.

USABILIDADE + DESEMPENHO

Chegamos no ponto onde você já sabia que chegaríamos. A linha Pixel utiliza o que chamamos de Android puro. Que é um Android com praticamente nenhum bloatware, sem apps ou parcerias que te enfiam soluções mágicas goela abaixo. Isso garante desempenho melhorado no Snapdragon 835 octa-core de 2.35 GHz que acompanha o modelo, junto de 4 GB de memória RAM e opções de 64 ou 128 GB de memória interna.

O Exynos que roda no Note 8 brasileiro é o 8895 Octa também octa-core, com velocidade máxima de 2.3 GHz, junto de 6 GB de memória RAM e mesmas opções de memória interna. Sim, como falamos antes, o desempenho no Pixel é mais veloz do que no Note 8, mas em uma diferença pouco perceptível. Onde ela fica mais evidente é no tempo que o Note 8 leva para poder iniciar todos os processos e deixar o aparelho ágil para o usuário, depois de ser ligado. No Pixel 2 XL este tempo é muito menor e, junte isso com a certeza do próprio Google de, no mínimo, três anos de atualizações de segurança e de versões do Android. Que sempre chegam antes do que em qualquer outro celular do mercado. Que, pronto, temos o ponto para o Pixel 2 XL.

Não, a Samsung Experience que está no Note 8 não é ruim. Há melhorias significativas no problema que era a TouchWiz, mas….não dá pra competir com o Pixel 2 XL por aqui e não estamos sequer falando de escolha pessoal. São pontos melhores no desempenho e que são facilmente notados no cotidiano.

DISPLAY E MULTIMÍDIA

A Samsung escolheu um painel Super AMOLED de 6.3 polegadas, com resolução de 2960 x 1440 pixels e que preenche mais ou menos 83,2% da frente do aparelho. Há suporte nativo para HDR nos vídeos e a qualidade de exibição de cores é impecável. O contraste é imenso e os ângulos de visão são generosos.

Já o Pixel 2 XL vem com um display P-OLED de 6 polegadas, com resolução de 2880 x 1440 pixels, que preenche menos da frente do celular. Fica marcado em algo perto dos 76,4%. O contraste é semelhante ao que a Samsung utiliza, mas há um problema que telas que exibem cores de forma semelhante ao Pixel 2 XL encontram: vire de lado e o display fica azulado. A diferença é pequena e você geralmente utilizará o smartphone de frente, não de lado.

Mas, sim, o problema está lá. Junte isso aos relatos de burn-in que acontecem com o aparelho, para dar o ponto para o Galaxy Note 8.

CÂMERAS

O Galaxy Note 8 vem com duas câmeras de 12 megapixels, com o objetivo de aplicar zoom ótico e também de criar o efeito retrato que ficou famoso no iPhone. A abertura da lente é de f/1.7 no sensor principal e 2.4 no sensor secundário. As fotos ficam ótimas em qualquer condição, seja com muita ou pouca luz. O software trabalha no pós-processamento de forma bastante inteligente e elimina muito do ruído que, mesmo com uma lente clara, poderia ficar.

Já o Pixel 2 XL vem com um único sensor de 12.2 megapixels e abertura de f/1.8. Seria inferior na qualidade de imagem, mas a experiência que tivemos durante a análise dele provou o contrário. O Pixel 2 XL não perdeu para o Note 8 em nenhum momento, deixando na mão apenas na hora de aplicar zoom ótico - o que ele não tem.

O modo retrato foi até mais veloz do que no Note 8, mas sem a possibilidade de editar a quantidade de fundo desfocado que você quer. Função existente no modelo da Samsung.

Por fim, não há qualquer modo manual no app de câmera nativo do sistema. Liberando pouco para o controle de funções da câmera sem a necessidade de baixar apps terceiros que fazem isso.

Entenda bem. O Pixel 2 XL faz fotos ótimas, tão ótimas quanto o Note 8, mas perde ao dar menor quantidade de recursos extras direto da caixa.

Por conta disso, ponto para o Note 8.

BATERIA

O PIxel 2 XL vem com 3.520mAh de bateria, que foi o suficiente para alimentar o smartphone por um dia inteiro de uso cotidiano. No final do expediente, depois de ter saído da tomada pela manhã, o smartphone chegou em casa com 15% de energia restando. Já o Galaxy Note 8 vem com 3.000mAh, que parece entregar menor capacidade do que o Pixel 2 XL, só que acabou o dia com pouco mais do que 15% de energia restante.

Em números, o Pixel 2 XL gastou 12,5% por hora da bateria ao reproduzir um vídeo em Full HD no YouTube e com o brilho no máximo. O Note 8, reproduzindo o mesmo conteúdo, gastou 13,5% por hora. O que deixa claro que a tela maior da Samsung consome mais energia.

Ponto para o Pixel 2 XL.

PREÇO

Este é um quesito complicado, já que o Pixel 2 XL não é vendido oficialmente no Brasil. Por conta disso, vamos pegar os preços no exterior. Lá nos Estados Unidos o smartphone mais potente do Google é encontrado por US$ 850 (ou aproximadamente R$ 2,8 mil em conversão direta e sem impostos) para 64 GB de armazenamento. Já o Note 8 pode ser encontrado por US$ 950 (que dá perto de R$ 3,1 mil, também sem impostos), na versão de 64 GB.

Ponto para o Pixel 2 XL.

QUEM GANHA?

Fechamos este comparativo da seguinte forma:
* 3 pontos para o Galaxy Note 8: construção, display + multimídia e câmera.
* 3 pontos para o Pixel 2 XL: Usabilidade + desempenho, bateria e preço.
Temos um empate, já que os dois ganham em pontos diferentes e a finalizam com a mesma quantidade de pontos. O ponto de desempate vai para a ausência do Pixel 2 XL no Brasil. Sim, ele é um smartphone fantástico, mas que não é encontrado de forma oficial e homologado pela Anatel no Brasil. Além disso, o Pixel 2 XL não tem garantia no Brasil.

Nós tivemos o azar de analisar uma unidade com defeito na vedação, o que nos fez voltar aos Estados Unidos apenas para acionar a garantia e trocar a unidade. Entenderam o trabalho e o custo extra? Por conta disso, o Note 8 é o vencedor deste comparativo.

E ai, concordam? Discordam? Pensam em pontos diferentes? É só colocar aqui na parte de comentários.



Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.