Comparativo 188 / 233 vídeos

Huawei P20 Pro vs Galaxy S9+ [Comparativo]

07:56 | Por Wellington Arruda | 03 de Outubro de 2018

Todos os anos nós vemos novos smartphones, tecnologias e tudo mais, e com o passar do tempo as fabricantes chinesas começaram a se engrandecer. Tanto que, hoje em dia, a Huawei é a terceira maior fabricante do mundo e visa o topo da lista. Do outro lado, a Samsung, já consolidada globalmente, continua trazendo seus seus produtos de ponta.

Então, quem será que vence nessa disputa: Galaxy S9+ ou Huawei P20 Pro?

CONSTRUÇÃO

Poderíamos resolver isso do jeito fácil, levando a briga para o lado das telas. Afinal, os celulares estão diferentes por causa delas. Quanto mais tela, melhor para o consumidor, e então nós atingimos dois grupos: o grupo 1, dos “sem notch”, e o grupo 2, que é o “grupo do notch”. Mas não é somente disso que o mundo vive, então vamo com calma.

O S9+ realmente não tem muita diferença em relação ao S8+, a não ser pelo aspecto mais “quadradão”. Ele tem corpo arredondado e vidro nos dois lados, e a principal modificação está no posicionamento do leitor biométrico, que fica abaixo das duas câmeras.

Já o P20 Pro se parece MUITO com o iPhone X, falando de forma geral. Só que ele tem um pequeno diferencial, que são as cores psicodélicas. O corpo também é de vidro e tão confortável quanto o S9+, porém um pouco menor e melhor de ser utilizado com apenas uma das mãos.

Esteticamente falando, os dois são muito bem construídos. O S9+, por sua vez, ainda traz certificação IP68 e entrada P2, contra a certificação IP67 e a falta do mesmo conector no P20 Pro.

Vencedor: Galaxy S9+.

DISPLAY E MULTIMÍDIA

A Huawei adotou um display OLED de 6,1 polegadas no P20 Pro com resolução Full HD+, ocupando praticamente toda a parte frontal. O notch do dispositivo pode ser escondido nas configurações, assim como você também pode calibrar as cores nesta área.

Já a Samsung chega com 6,2 polegadas, mas utiliza tecnologia AMOLED e resolução Quad HD+. A tela do S9+ segue o mesmo padrão da geração passada, com bordas nas duas pontas, porém sem atrapalhar a visualização — e isso sem contar o painel edge.

Neste caso, ambos os aparelhos fazem um trabalho muito bom e apresentam cores com ótima qualidade. Os displays também são confortáveis, e o S9+ leva vantagem no brilho, que é mais intenso e legível em ambientes externos. Nada extravagante, no caso.

É legal lembrar, também, que os dois celulares trazem saída de som estéreo.

Vencedor: Empate

USABILIDADE + DESEMPENHO

Estes dois caras são os principais modelos, até então, da Samsung e Huawei. Sendo assim, eles trazem configurações de ponta. O P20 Pro, por exemplo, se apoia na “inteligência artificial”, embora o recurso seja concentrado nas câmeras.

O S9+, por exemplo, conta com chipset Snapdragon 845, 6 GB de RAM e 128 GB de espaço interno. Essa configuração básica de RAM e memória é a mesma do P20 Pro, mas ele utiliza o chipset Hisilicon Kirin 970. Em contrapartida, o celular da Samsung ainda tem slot para cartão MicroSD.

Os dois celulares já estão atualizados para o Android Oreo e trazem variados sistemas de biometria. Além do leitor biométrico na traseira, o S9+ vem com o leitor de íris, que ainda é mais seguro que o leitor facial integrado ao seu rival, o P20 Pro.

Se você pensa em jogos pesados ou num uso mais hardcore, ambos vão segurar a barra. Mas, no caso, o celular da Samsung tem a “pequena” vantagem da memória expansível.

Vencedor: Galaxy S9+.

CÂMERAS

O P20 Pro é o primeiro smartphone com três câmeras na traseira. São 8 MP (f/2.4) focado no Zoom de até 5X; outro de 40 MP (RGB - f/1.8); e por fim um de 20 MP (f/1.6) monocromático. A grande sacada é utilizar os três sensores combinados para fotos melhores, como as feitas com o zoom que fazem um “crop” para não perder qualidade.

Já o S9+ tem uma dupla de sensores de 12 MP. O principal tem abertura variável de lente em f/1.5 e f/2.4, e o segundo tem abertura de f/2.4 e é capaz de fazer zoom óptico de 2X. Neste caso, o celular da Samsung tem OIS nas duas lentes, diferente do P20 Pro, e pode filmar em Super Slow Motion com 960 fps, embora não seja um recurso fácil de acostumar.

Assim, de maneira direta, nós temos dois smartphones muito bons para fotografias. O S9+ tem vantagens e recursos bons, tal qual a qualidade dos sensores representa a realidade. Porém, ainda assim, o P20 Pro consegue sair na frente por fazer cliques com mais nitidez, saturação, detalhamento e fidelidade de cores.

Seria, então, uma opção ruim apostar no S9+ com o P20 Pro no mercado? Definitivamente não. Mas, considerando a usabilidade e o modo como você pode explorar mais as ideias, o celular da Huawei leva esse ponto.

Para quem curte selfies, o celular da Samsung conta com um sensor de 8 MP (f/1.7) contra 24 MP (f/2.0) do P20 Pro.

Vencedor: Huawei P20 Pro

BATERIA

O hardware pesado destes dois smartphones é alimentado por baterias de 4.000 mAh, no caso do P20 Pro, e de 3.500 mAh no S9+. Eles vão oferecer uma autonomia muito boa num período do primeiro dia de uso, mas o P20 Pro tem gás para ficar ligado por mais tempo.

Em uso real, o smartphone da Huawei consegue chegar na metade do segundo dia com folga, se comparado diretamente com o rival da Samsung. Reproduzindo vídeos no YouTube e com brilho máximo, ele conseguiu uma descarga média de 7-8% por hora, contra 13% do S9+.

Vale notar, ainda, que ambos trazem carregamento rápido, mas apenas o S9+ tem carregamento por indução.

Vencedor: Huawei P20 Pro

PREÇO

A Huawei anunciou que voltará a atuar no mercado brasileiro, mas ainda não especificou uma data para isto. É esperado que o P20 Pro desembarque por aqui no segundo semestre, mas até lá, vamos considerar os preços em dólar:

  • Huawei P20 Pro: US$ 949
  • Galaxy S9 Plus: US$ 889 (128 GB) e US$ 959 (256 GB)

Vencedor: Galaxy S9+

QUEM GANHA?

  • Huawei P20 Pro (3 pontos): display e multimídia, câmeras, bateria
  • Galaxy S9+ (4 pontos): construção, display e multimídia, usabilidade + desempenho, preço

Neste caso, quem for optar por comprar entre um Galaxy S9+ ou um P20 Pro, certamente estará pensando em ter um smartphone durável e com ótimas especificações. Ambos trazem softwares polidos, hardware de ponta para suprir dezenas de necessidades e câmeras cheias de recursos.

Mas, claro, tudo ainda depende da preferência do consumidor. Então nós perguntamos a vocês: quem realmente leva a melhor entre esses dois caras?

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Citadas no Vídeo