Siga o @canaltech no instagram
Análise de Produto 458 / 482 vídeos

PlayStation Classic: nostalgia que aquece o coração gamer [Análise / Review]

09:02 | Por Wellington Arruda | 13 de Fevereiro de 2019
Tudo sobre

Sony

Saiba tudo sobre Sony

Ver mais

Olá! Mas ‘olá’ somente a você que pagava R$ 1 para jogar 30 minutos naquele PlayStation da lan house. Se você já teve um PlayStation (o primeiro, mesmo), acredito que um “bem-vindo de volta!” seja mais apropriado. Mas, se você vai ter a sua primeira experiência com o videogame da Sony, sinta-se abraçado com um “bem-vindo, aproveite, sente-se”.

Essa nova versão, surfando na mesma onda da Nintendo, traz 20 jogos e uma promessa de nostalgia (quem não lembra daquela angustiante inicialização, hein?). Claro, ele não é nem de perto o relançamento perfeito, e eu também não tive um PlayStation em casa na infância, embora tenha tido muito tempo para jogar com os meus amigos nos consoles deles.

A galera que assim como eu fritava no PlayStation original provavelmente deve ter ficado empolgada com o anúncio do console em novembro do ano passado. O relançamento da Sony é 45% menor do que o videogame de 1994, mas é literalmente igual (esteticamente). A diferença aqui, porém, é que nesta nova versão a “tampinha” pra colocar o CD não abre.

Estamos tristes, porém não decepcionados com isto, e acreditamos que a estética seja um ponto chave. O Classic tem a mesma carcaça, mas não as mesmas funcionalidades. Ele tem os botões de ‘Power’, ‘Open’ e ‘Reset’.

Você também precisa apertar o botão Reset sempre que quiser trocar de jogo – lembrando o movimento natural de trocar de CD, sabe?! Aliás, apertando o Reset você salva o progresso durante as partidas.

Eis o que vem na sua caixa: o próprio console, dois controles (USB) com cabo de 1,5 metro, um cabo USB para ligar na energia, um cabo HDMI e papéis de garantia e manual de instrução. Perceberam algo faltando? É isso aí mesmo, a Sony acredita que você já tenha um adaptador de tomada* sobrando para usar com o PlayStation Classic e não manda um na caixa. E, por aqui, não rolou do console funcionar na porta USB das TVs.

Outro ponto que merece destaque e que é percebido logo de cara: o cabo dos controles é de certa forma curto, logo você precisa ficar relativamente próximo da TV.


PO-LÍ-GO-NOS

Se você espera que os jogos adicionados ao PlayStation Classic sejam de alguma maneira como o remake de Resident Evil 2, já pode dar uma sossegada no coração: eles não são. E RE2 também não está na lista.

O que você mais verá por aqui são chuvas de polígonos de gráficos de uma geração onde boa parte da galera atual pode achar bem esquisitos. Eles não são, entretanto. O que temos aqui não são releituras, e sim escrituras de uma época onde os cenários eram quadrados e a movimentação era limitada, mas o espírito permanece o mesmo.

Algumas adaptações foram feitas, como um menu em carrossel para você navegar na interface e gerenciar os saves. É isso aí, nada de Memory Card, fica tudo na memória de 16 GB do dispositivo. O seu hardware ainda é alimentado por um processador de quatro núcleos da MediaTek (MT8167A), pela GPU PowerVR GE8300 e ele tem 1 GB de RAM DDR3 (1866mHz).

A propósito, uma reclamação que, de certa forma, pode ser injusta: a Sony optou pelo controle clássico, então quem já se acostumou há tempos com os botões analógicos (ou com o DualShock) pode sofrer um pouco com isto.

De qualquer forma, esta é a lista de jogos disponíveis para o PlayStation Classic:


1. Battle Arena Toshinden
2. Cool Boarders 2
3. Destruction Derby
4. Final Fantasy VII
5. Grand Theft Auto
6. Intelligent Qube
7. Jumping Flash
8. Metal Gear Solid
9. Mr Driller
10. Oddworld: Abe’s Oddysee
11. Revelations: Persona
12. Rayman
13. Resident Evil Director’s Cut
14. R4: Ridge Racer Type 4
15. Super Puzzle Fighter II Turbo
16. Syphon Filter
17. Tekken 3
18. Tom Clancy’s Rainbow Six
19. Twisted Metal
20. Wild Arms

Naturalmente, a lista pode não agradar todo mundo, afinal de contas nem todos tivemos as mesmas experiências com o PlayStation. Mas é preciso lembrar que, pouco tempo depois de ser lançado, foi descoberto que a Sony testou mais 36 títulos em uma lista bem atraente, mas eles não chegaram até a versão final. Os motivos não foram revelados até então, mas especula-se que seja por causa de regionalidade e/ou licenciamento com as produtoras.

Esta é a lista com os jogos que foram testados mas não foram incluídos na versão final do PlayStation Classic:


1. Chocobo's Mysterious Dungeon
2. Colin McRae Rally
3. Crash Bandicoot
4. Crash Bandicoot 2
5. Toy Story 2
6. Driver
7. Ehrgeiz
8. Fighting Force
9. Gran Turismo
10. GTA 2
11. Harry Potter and the Philosopher's Stone
12. Kagero
13. Klonoa
14. Kula World
15. Legacy of Kain: Soul Reaver
16. Medal of Honor
17. MediEvil
18. Mega Man Legends
19. Mr. Driller G
20. Paca Paca Passion
21. PaRappa the Rapper
22. Parasite Eve
23. RayStorm
24. Ridge Racer
25. Silent Hill
26. Spec Ops: Stealth Patrol
27. Street Fighter Alpha 3
28. Street Fighter EX Plus Alpha
29. Suikoden
30. Tomb Raider
31. Tomb Raider 2
32. Tomba
33. Tony Hawk's Pro Skater 2
34. Vagrant Story
35. Wild Arms 2
36. Xevious 3D/G+


O que é o PlayStation Classic?

Os jogos listados no Classic são produtos de suas respectivas épocas, logo não há como esperar por uma alta taxa de atualização ou jogabilidade “confortável”. Tome como exemplo Twisted Metal, Syphon Filter, Rainbow Six ou Resident Evil, onde existem apelos clássicos que podem ser desconfortáveis para quem está tendo um dos primeiros contatos com o videogame.

Se você já era um amante do PS1 na época de lançamento dele, tenha em mente, então, que esta é uma boa representação do que você tinha antes. As experiências e tudo o que foi visto/vivido neste período, por outro lado, não são exatamente as mesmas.

Pessoalmente, sentimos bastante falta de jogos como THPS2, Tomb Raider, Silent Hill, Driver, Crash e vários outros. Mas ele não é uma decepção em si, não se engane.

Os hackers que descobriram os outros jogos testados no console também encontraram uma maneira de alterar o padrão de 50 Hz (Pal) para o padrão de 60 Hz (NTSC), mas também descobriram como incluir filtros para simular TVs antigas e outras funções extras que ficaram de fora. Em games de luta, por exemplo, o padrão de atualização de fábrica não é um dos mais recomendados e deixa a movimentação menos divertida.

Só que… uma coisa precisa ser dita: se você espera do PlayStation Classic o suporte nativo para controles sem fio e um monte de tecnologias recentes, ou mesmo opções para suavizar ou dimensionar os gráficos (480p ou 720p, neste caso), saiba que ele não é capaz.

O valor comercial do PlayStation Classic é de US$ 99 lá na gringa, e por aqui nós o encontramos numa faixa de preço entre R$ 500 e R$ 700.

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.