Huawei será investigada nos EUA por fornecer tecnologia ao Irã e Coreia do Norte

Por Ares Saturno | 26 de Abril de 2018 às 08h19
TUDO SOBRE

Huawei

O Departamento de Justiça dos EUA segue de olho nas fabricantes de smartphones chinesas. No meio de abril, o Departamento de Comércio do país determinou que a ZTE não poderia mais comprar componentes fabricados pela Qualcomm após a empresa falhar na sua defesa ao ter sido acusada de exportar peças para o Irã e para a Coreia do Norte de forma ilegal. Uma multa de US$ 892 milhões também foi aplicada à fabricante chinesa de smartphones.

Agora foi a vez de a Huawei ser acusada de irregularidade semelhante. De acordo com o relatório publicado nesta quarta-feira (25), não há nitidez sobre as alegações, detalhamentos sobre o que de fato o Departamento de Justiça está apurando, nem mesmo há quanto tempo a Huawei está sendo investigada. Também não há informações sobre quais agentes federais estadunidenses estariam responsáveis pela investigação.

Em entrevista ao Wall Street Journal, analistas afirmaram que, num cenário pessimista, a Huawei pode acabar sofrendo sanções semelhantes às que foram impostas à concorrente ZTE e perder o acesso a componentes fabricados por empresas dos EUA.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Huawei, que é a maior fabricante mundial de equipamentos eletrônicos de torres de telefonia móvel e telecomunicações e terceira maior fabricante de smartphones, foi citada pela administração de Donald Trump como uma ameaça à liderança dos EUA nas tecnologias de comunicação.

Caso seja comprovado que houve fornecimento ilegal de materiais ao Irã e à Coreia do Norte, o que configuraria uma violação intencional das leis de exportação dos EUA, a Huawei e seus funcionários podem enfrentar penalidades criminais entre outras consequências.

Fonte: The Wall Street Journal, Droidlife

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.