Siga o @canaltech no instagram

Estudo mostra que 83% de novos acessos à internet vieram de provedores regionais

Por Rafael Arbulu | 16 de Abril de 2019 às 14h33
Master Soft BC
Tudo sobre

Anatel

Saiba tudo sobre Anatel

Ver mais

Um levantamento conduzido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostra que, das novas conexões de internet domiciliar feitas em 2018, 83% são crédito de provedores regionais. Trazendo apenas 17% de índice, as grandes operadoras não possuem penetração para atingir municípios mais isolados — um mercado que acaba sendo dominado por empresas menores, com funcionamento mais localizado. Os números valem para todas as regiões do Brasil.

Segundo o estudo, houve um aumento de 1.525.960 novos usuários de internet no país. Somente no Nordeste, operadores regionais tiveram um crescimento de 104%, com 380.516 novos acessos, enquanto as grandes operadoras perderam 17.856 acessos da sua base, durante o período de janeiro a dezembro de 2018.

Talvez mais impressionante seja a ampliação de influência dos provedores locais em regiões majoritariamente dominadas por operadoras grandes: no Sudeste, eles foram responsáveis por 83% do total dos novos acessos; no Sul, por 73%; Centro-Oeste por 69% e Norte por 55%, ainda segundo dados da Anatel. Já as operadoras cresceram nessas regiões, respectivamente, 17%; 27%; 31% e 45%.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Mercado de oferta de internet vem sendo dominado por provedores regionais, segundo levantamento da Anatel

Fibra óptica também segue em alta

O mesmo levantamento também indica que a fibra óptica tornou-se, em 2018, o método favorito de conexão domiciliar à internet: 138 novas cidades brasileiras registraram novos acessos por meio do formato. Vale citar que, expressamente, esse número é inferior aos anos anteriores, porém o acréscimo é somado aos registros de 2016 (226 cidades) e 2017 (538 cidades): “apesar desse número ser inferior, se compararmos com anos anteriores, a fibra continua crescendo e levando a conectividade para diferentes pontos do Brasil", comenta Basílio Perez, diretor da ABRINT (Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações).

Em outras palavras, o número de cidades tem a tendência de diminuir justamente porque mais e mais locais adotaram a fibra nos anos anteriores.

Na região Sudeste, 50% dos acessos obtidos por provedores foram via fibra, no Sul esse percentual foi de 48%, no Nordeste foi de 41%, no Norte 35% e no Centro-Oeste, o menor número, com 27%.

2018 fechou com 3.589 cidades brasileiras com redes de fibra de um total de 5.570 municípios, via provedores e operadoras. Os estados com maior densidade de fibra são: Acre, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina, além do Distrito Federal. Todos com 80% a 100% de cidades atendidas pela tecnologia de fibra. O Piauí, com 20%, é o estado com menor densidade.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.