Brasil é o país que mais sofre com ligações de spam no mundo

Por Wagner Wakka | 03 de Dezembro de 2019 às 12h54

O número de ligações de spam cresceu nos últimos anos e adivinha qual o país com maior percentual? O Brasil lidera o ranking com média de 45,6 ligações por usuário ao mês. O mais impressionante é que este número é ainda maior que em 2018, quando foram registradas 37,5 ligações por usuário/mês. 

Os dados são da empresa de dados Truecaller, que contou um total de 26 bilhões de ligações não-solicitadas em todo o mundo desde janeiro até outubro deste ano. Apesar de líder, o Brasil não está sozinho nesta: ao todo houve aumento de 18% nas chamadas de spam em todo mundo. 

Dados dos 20 países com mais ligações de spam no mundo (Arte e dados: Truecaller)

Brasil

Nosso país chama atenção no relatório. O primeiro ponto é que as principais empresas que praticam spam são exatamente as operadoras de telefonia, sendo que a participação em chamadas indesejadas subiu de 32% para 48%. “Estas ligações são geralmente ofertas especiais e de planos maiores entre outros serviços. As ligações de golpes continuam a ser o grande problema do Brasil. Há dois anos, apenas 1% de todas as ligações de spam eram relacionadas a golpes. No ano passado, subiu para 20% e, este ano, foi para 26%”, aponta o relatório. 

Participação de cada setor no total de spams (Arte e dados: Truecaller)

O relatório chama atenção para um tipo de golpe chamado “one ring”, ou “ligação com um toque só”. Neste caso, um usuário recebe uma ligação de número privado, mas não tem a possibilidade de atender, já que o golpista deixa tocar somente uma vez. Quando a pessoa retorna para o número (geralmente internacional) não ouve nada e é cobrado pela ligação.

O estudo também aponta para o golpe do sequestro falso. Trata-se daquele famoso em que o criminoso diz ter raptado um familiar e cobra resgate pela pessoa. Diante de forte emoção, há quem pague pela segurança de uma pessoa próxima. 

Segundo dados do Truecaller, 48% das ligações indesejadas vêm de operadoras, seguidas de 26% de golpes, 13% de serviços financeiros e 13% de empresas de telemarketing. 

Tendências mundiais 

O estudo também analisou todos os países afetados para entender qual o denominador comum do setor. O primeiro ponto é que a América Latina aparece como o foco para os golpes, sendo que metade dos países líderes de spam são da região. 

A Indonésia aparece como o país com maior elevação de golpes, passando da 16ª posição para a 3ª em um ano. 

Uma tendência é de que as operadoras sejam as principais propagadoras de ligações indesejadas no mundo todo, seguido de golpes, como acontece no Brasil. 

Além disso, o grupo também registrou um total de 116 bilhões de chamadas desconhecidas durante 2019. 

O relatório completo está disponível no site da Truecaller. 

Fonte: Truecaller

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.