Startup cria IA que traça perfis dos clientes de lojas físicas

Startup cria IA que traça perfis dos clientes de lojas físicas

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 25 de Novembro de 2021 às 21h30
Reprodução/Alan J. Hendry/Unsplash

O MediaEYE Vision Analytics, novo serviço da startup gaúcha D2G, é um serviço que tem o objetivo de traçar o perfil, comportamento e satisfação dos clientes de uma loja física. Para isso, o sistema usa as câmeras de segurança dos estabelecimentos e gera métricas de comportamento de quem entrou e saiu. Quanto mais câmeras, maior a abrangência, diz a empresa.

O software realiza análises a partir do número de pessoas que circularam e os perfis que mais convertem em compras. Por exemplo, calcula o dia da semana e hora em que homens acima de 30 anos mais frequentam o local, o percurso deles entre os corredores, quais as prateleiras e gôndolas que chamaram mais a atenção e o tempo de permanência.

O restante da análise usa o superpoder de sempre: inteligência artificial. O aprendizado de máquina classifica as imagens em diferentes segmentações de perfil, como gênero e idade, e ainda traça o grau de satisfação ou insatisfação por análise facial. Além disso, uma rede neural detecta se o consumidor está segurando sacolas para calcular e segmentar a compra de produtos por pessoa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Grégory Gusberti e Diego Trindade, da D2G (Imagem: Divulgação/D2G)

“O relatório de dados entregue torna muito mais efetivo o que por diversas empresas é conduzido de modo empírico, por feeling ou estética, como organização dos espaços ou das vitrines de uma loja. Com o serviço, conseguimos dizer com precisão onde determinado produto deve estar para gerar mais vendas”, afirma o engenheiro Diego Trindade, sócio fundador da D2G.

Segundo a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), os consumidores devem requisitar informações transparentes a respeito de como seus dados pessoais são tratados, armazenados e usados, além de ter a chance de pedir sua retificação e exclusão. Procurada pelo Canaltech, a D2G diz que nenhuma imagem é armazenada nos servidores da empresa nem nos dos clientes. "O sistema meramente analisa o feed, processa e entrega dados puramente estatísticos no painel do cliente. As imagens são das câmeras de segurança que já existem nos estabelecimentos", justifica.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.