Como uma startup pode atrair investimentos?

Como uma startup pode atrair investimentos?

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 17 de Agosto de 2021 às 19h00

Quando vemos as notícias sobre startups passando a valer mais de US$ 1 bilhão, muitas vezes não fazemos ideia dos anos de esforço das equipes para chegarem a esse pico do sucesso. O caminho começa geralmente com um ou dois sócios com a ideia na cabeça, algum capital próprio e uma equipe bem pequena. São os investimentos externos no negócio que pouco a pouco o tornam realmente possível.

Startups são normalmente negócios arriscados. Afinal, às vezes partem de ideias completamente novas e que parecem irreais no período inicial; por exemplo, quem apostaria, ali por 2009, que os taxis receberiam concorrência maciça de motoristas particulares trabalhando para um aplicativo, como foi na Uber? Por isso atrair a atenção de fundos de capital de risco ou de investidores pessoa física são tão importantes para que o negócio tenha chances de prosperar em alguns anos.

Se você pensa em criar uma startup, ou já tem uma, e quer saber como obter financiamento para a sua grande ideia, seguem abaixo algumas dicas valiosas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Capriche no plano de negócios

Para o "startupeiro", o plano de negócios é a sua bússola: dependerá dele para nortear todas as suas ações. Rafael Padilha, diretor de capital de risco do Inovabra, plataforma de inovação do Bradesco, diz que o plano se baseia em três pilares. O primeiro é a equipe, que deve ser qualificada, dedicada e com experiências complementares. O segundo é o modelo de negócios, que precisa ser claro, escalável (isto é, prever o crescimento em massa da produção) e entregar valor ao cliente de forma perceptível e eficiente. Já o terceiro pilar é o mercado da startup, que deve ser relevante e ter alto potencial de crescimento.

Saiba abordar potenciais investidores

O empreendedor deve demonstrar profundo conhecimento sobre o mercado que deseja atingir e demonstrar a capacidade de sua equipe para atingir o sucesso. Além da capacidade de gestão, é fundamental apresentar um time coeso, competente, alinhado e motivado. E para comprovar a relevância do mercado da empresa, dados quantitativos, indicadores financeiros históricos e feedbacks de clientes serão importantes para reforçar sua visão.

Imagem: Rawpixel.com/Freepik

Trabalhe seu marketing

Tanto o empresário quanto a empresa precisam ser vistos. Para marketing pessoal, o LinkedIn funciona muito bem para estabelecer conexões com nomes do ecossistema de inovação e da respectiva área de atuação da sua startup. Já para a companhia, Fernando Freitas, superintendente executivo do Bradesco, sugere a participação em eventos e feiras com foco no seu setor de atuação, além de atualizar as redes sociais e manter o diálogo com os seguidores e o mercado. Contratar uma assessoria de imprensa também ajuda a conquistar algum espaço na imprensa especializada.

Entre de cabeça no ecossistema

Mentores e programas de inovação são fundamentais no início da jornada de uma startup. Por meio destas conexões, o empreendedor terá a possibilidade de aprimorar seu conhecimento estratégico e estabelecer relacionamentos com empresas relevantes do mercado de inovação. Se der certo, ganha-se visibilidade e acesso a novos clientes.

Invista no networking

O empreendedor deve fazer uma pesquisa de fundos para entender as teses de investimentos de cada um deles. Em seguida, identifique o fundo que tenha mais a ver com a atual fase da startup e seu setor de atuação. Além disso, o empreendedor deve usar sua rede de relacionamento para solicitar indicações de investidores e fundos de investimentos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.