O que é o PCMark7?

Um dos softwares de benchmark mais conhecidos e respeitados do mundo, o PCMark7 foi desenvolvido para medir o poder de fogo de máquinas equipadas com o Windows 7 através de uma série de testes de processador, placa de vídeo, memória e disco rígido. O resultado é apresentado através de uma numeração e das condições do teste para que o usuário possa ter uma ideia do que o seu PC ou notebook é capaz comparando com o resultado de outras máquinas.

Ao invés de retornar resultados por compoente, como a maioria dos programas fazem, o PCMark7 trabalha os resultados obtidos e disponibiliza a capacidade da máquina de se virar em diferentes tarefas, como podemos conferir abaixo:

  • Lightweight test (Teste de pesos-pena): desenvolvido para computadores que são vendidos com a edição Starter do Windows 7 e do Windows Vista, sendo normalmente modelos baratos e de baixo desempenho. Neste quesito, a máquina deve executar uma série de testes básicos rodando aplicativos que exigem pouco poder computacional;
  • Entertainment test (Entretenimento): neste teste o computador deve executar várias tarefas de gravação, visualização, streaming, codificação e decodificação de vídeo, organização de músicas e várias tarefas relacionadas a jogos, sendo necessário que a máquina seja compatível com o DirectX 10;
  • Creativity test (Criatividade): inclui várias cargas de trabalho de tarefas relacionadas com visualização, conversão, codificação e edição de imagens e vídeos;
  • Productivity test (Produtividade): realiza uma série de testes com tarefas relacionadas ao uso de aplicativos de escritório e suites office, como o Microsoft Office e navegação na internet com utilização de abas, mostrando a facilidade com que a máquina é capaz de lidar com o Firefox e o Chrome, por exemplo;
  • Computation test (Computacional): mede a performance bruta do computador;
  • Storage test (Armazenamento): mede a velocidade máxima de leitura e escrita, tempo de acesso, acesso aleatório dos discos rígidos e SSDs.

Cada um dos testes utiliza vários componentes do PC ao mesmo tempo, de forma que os resultados finais costumam ser bastante próximos um dos outros. O usuário que desejar encontrar gargalos no desempenho de sua máquina poderá observar a menor pontuação que o programa apresenta, e após um upgrade todos as outras peças que dependem dela aumentarão significativamente.

Já utilizou o PCMark7? Conte-nos o que acha!

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.