Por que você precisa de um celular com mais memória

Por Redação | 09 de Novembro de 2020 às 10h13 PUBLIEDITORIAL

Com os smartphones evoluindo a ponto de servirem como substitutos para diversos outros aparelhos, algo que antes não era um problema virou um verdadeiro drama moderno: a falta de espaço de armazenamento nos aparelhos. Poucas coisas no uso da tecnologia são mais frustrantes do que tentar baixar um aplicativo novo ou tirar uma foto e receber a mensagem de que o celular não tem mais espaço disponível.

Algumas alternativas até surgiram para tentar minimizar esse problema, como os serviços de armazenamento na nuvem. No entanto, esses serviços costumam oferecer pouco espaço nos planos gratuitos, exigindo uma assinatura mensal para quem ultrapassar esse limite. Além disso, eles não são uma solução para quem baixa muitos aplicativos ou jogos.

É por isso que a falta de espaço virou uma reclamação tão constante de quem acompanha os lançamentos da indústria, até mesmo entre modelos topo de linha das grandes marcas. Pagar por mais armazenamento virou uma espécie de “taxa extra” obrigatória para muitos consumidores e isso tem diversas explicações.

Por que o espaço acaba em tão pouco tempo?

Os motivos para o armazenamento do seu celular acabar em pouco tempo variam bastante, mas todas as explicações estão relacionadas à própria evolução dos dispositivos, que acumulam novidades e ficam cada vez mais avançados.

Aplicativos estão mais pesados

Se você resolver dar uma olhada nos aplicativos que ocupam mais espaço no seu celular, vai perceber que até programas aparentemente simples — como o WhatsApp e o Facebook — consomem facilmente alguns gigabytes da memória. Essa tendência acontece em toda a indústria e é um reflexo da necessidade de incluir cada vez mais funcionalidades e serviços diferentes dentro de um mesmo app.

Jogos também evoluíram

O mesmo acontece com os jogos, que aumentaram consideravelmente de tamanho nos últimos anos e costumam ser os grandes vilões de quem curte passar o tempo no celular juntando peças ou derrotando inimigos. Na verdade, hoje já existem títulos lançados para smartphone que podem ser facilmente comparados a jogos de console ou PC. Assim, isso resultou em downloads de arquivos bem mais pesados e atualizações constantes que também não economizam memória.

Câmeras estão melhores

As melhorias nas câmeras dos celulares também contribuem para agravar esse problema. Fotos e vídeos em alta resolução ficaram mais pesados, e esses arquivos são mais frequentemente compartilhados entre amigos e parentes. Como consequência, não é incomum ver gente tendo o celular lotado com fotos que algum conhecido mandou em um grupo do WhatsApp. O mesmo pode acontecer em viagens, especialmente se você estiver em um local com conexão limitada, quando não dá para depender do acesso à internet para fazer um backup e apagar as fotos da memória.

Serviços de streaming

Sim, o grande apelo desses serviços continua sendo ter a possibilidade de escolher um filme ou série e começar a assistir imediatamente. No entanto, todos os principais serviços do tipo passaram a oferecer uma opção muito pedida nos últimos anos: a possibilidade de baixar o conteúdo para aproveitar até mesmo quando você estiver sem internet. Essa função é ótima para viagens longas ou para ver um episódio no intervalo do trabalho sem gastar o pacote de dados, mas ela só funciona se você tiver espaço disponível para fazer o download dessas produções em boa qualidade.

Celulares com 128 GB de armazenamento se destacam

Imagem: Divulgação/Philco

A melhor opção para garantir uma boa experiência de uso e não passar por esses problemas é dar preferência a celulares com mais espaço de armazenamento. No entanto, nem sempre é possível fazer isso, já que muitas fabricantes ainda insistem em lançam modelos com pouco espaço disponível, especialmente quando falamos em celulares intermediários, uma das categorias de maior volume de vendas no Brasil.

Isso acaba criando uma experiência limitadora, na qual o aparelho até tem boas funções, mas o usuário não consegue tirar proveito total delas devido à falta de espaço. Ninguém quer economizar na quantidade de fotos tiradas ou ficar fazendo cálculos para saber se vai poder baixar o novo jogo do momento.

Em meio a esse cenário, smartphones como o Philco Hit Max se destacam por mostrarem ao mercado que é possível lançar aparelhos com 128 GB de armazenamento em qualquer categoria de preço. Com conjunto duplo de câmeras traseiras, tela infinita de 6 polegadas, processador octa-core e 4 GB de RAM, ele tem especificações que dão conta de jogos, aplicativos e fotos do dia a dia sem problemas.

Com essas características, o Philco Hit Max chegou ao mercado brasileiro para se firmar como a opção interessante para quem procura um celular com preço justo, excelente especificação e, é claro, uma altíssima capacidade de armazenamento. Com 128 GB de espaço, você pode baixar jogos, assistir séries offline e ter todos os aplicativos que precisa disponíveis a qualquer momento, sem necessidade de ficar desinstalando apps ou deletando fotos para economizar espaço.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.