MIT cria polímero que dissipa melhor calor para ser usado em eletrônicos

Por Wagner Wakka | 03 de Maio de 2019 às 09h47

Os smartphones do futuro podem contar com um material diferente do atual em sua composição. Diferente do vidro, metal ou plástico usados nos aparelhos atuais há alguns anos, os aparelhos devem chegar com um novo polímero apresentado pelo MIT nesta semana. Além de ser mais atrativo para aparelhos desse tipo, ele tem uma característica bastante peculiar: esquenta muito pouco.

O instituto está estudando há anos uma novo tipo de polímero que deixa o smartphone bem menos quente e, com isso, gaste menos energia para funcionar. A ideia é que, como um condutor melhor, ele consiga se manter refrigerado de forma mais rápida.

Os pesquisadores apontam que o desafio não é nem chegar ao polímero ideal, mas a um material que seja bom suficiente, além de barato para ser fabricado. Afinal, nenhuma empresa vai adotar uma técnica nova para encarecer seus aparelhos.

Pelo contrário, este polímero é mais barato que o vidro e metal usados em aparelhos topo de linha e perto do plástico nos mais baratos. Só isso já poderia convencer as fabricantes a mudarem de material na fabricação de seus aparelhos.

Até o momento, o MIT ainda apresentou o polímero como um experimento e uma proposta para o futuro dos smartphones, então por enquanto ainda não há qualquer intenção de uso comercial. Assim, é preciso que empresas com seus setores de pesquisa e desenvolvimento busquem a universidade para trabalhar com o material.

O polímero ainda não foi batizado pelos pesquisadores, mas os trabalhos iniciais já foram publicados na revista Nature Nanotechnology.

Fonte: MIT

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.