MediaTek Dimensity 2000 pode ser produzido em 4 nm e trazer Cortex-X2

MediaTek Dimensity 2000 pode ser produzido em 4 nm e trazer Cortex-X2

Por Eduardo Moncken | Editado por Wallace Moté | 08 de Outubro de 2021 às 11h54
Divulgação/Mediatek

A MediaTek pode ter começado a lançar seus chips focando no mercado de baixo e médio desempenho, mas a conquista de grandes parceiras e a demanda do mercado estaria fazendo ela sonhar mais alto. O Dimensity 1200 é um SoC para intermediários que foi bem abraçado pela indústria, e no futuro a companhia pode ter um processador de altíssimo desempenho para fornecer às fabricantes.

Segundo o insider Digital Chat Station, via Weibo, a companhia trabalha em um SoC de 4 nanômetros poderoso, superando o que está atualmente disponível no mercado por outras empresas, como Samsung, Apple e Qualcomm (5 nm) — apesar destas estarem focando em otimizações para 2022.

Além disso, o chip chamado de Dimensity 2000 deverá contar com um design de três clusters (grupos de núcleos), com um total de oito núcleos. O núcleo principal seria o moderno Cortex-X2 rodando a 3 GHz, enquanto outros três Cortex-A710 ficariam encarregados de tarefas de médio desempenho e mais quatro Cortex-A510 focariam em eficiência energética e tarefas leves.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Divulgação/MediaTek)

Caso confirmado, a MediaTek promoveria um bom salto de desempenho em relação ao Dimensity 1200, que também apresenta oito núcleos divididos em três clusters, mas com um Cortex-A78 rodando a 3 GHz para performance máxima, três Cortex-A78 a 2,6 GHz para desempenho equilibrado e quatro Cortex-A55 a 2 GHz para tarefas simples. Além disso, o Dimensity 1200 é fabricado em processo de 6 nm.

Seria a primeira vez que a empresa trabalharia com a linha Cortex-X. A GPU também passaria por um grande salto: saindo da Mali-G77 MC9 e adotando a Mali-G710 MC10. Essa versão promete oferecer 20% mais performance e eficiência energética que a Mali-G78, embutida no Exynos 2100 do Galaxy S21, por exemplo.

CPU e GPU promissoras, mas...

Na teoria o MediaTek Dimensity 2000 parece bastante promissor, mas um SoC não é composto apenas por CPU e GPU. Um bom conjunto passa também por escolhas acertadas de componentes para inteligência artificial, processadores de imagem para desempenho fotográfico, e também modens para conexões rápidas e estáveis. E essas características não foram contempladas pelo vazamento.

A expectativa é que a MediaTek oficialize o novo chip neste último trimestre, mas ainda é incerto qual seria o primeiro celular do mercado a receber o novo componente. Quem está curioso por números de benchmark talvez precise esperar o lançamento oficial: isso porque o Geekbench atualizou suas políticas e agora não permite mais números públicos para componentes não disponibilizados oficialmente no mercado.

Vale lembrar, o mercado de semicondutores está enfrentando escassez de recursos que faz a TSMC e outras subirem o preço de seus componentes. Então, para além de estoques limitados, o mercado, em 2022, deverá continuar enfrentando aumento de preços — que em algum nível é repassado ao consumidor.

Fonte: Weibo, Android Authority

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.