Google quase lançou Pixel 5 com versão prévia do Tensor

Google quase lançou Pixel 5 com versão prévia do Tensor

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 11 de Novembro de 2021 às 11h10
Google

A linha Pixel 6 foi lançada em outubro, e se destaca por ser a primeira a ter chipset próprio do Google em seu interior. Porém, o chip Tensor poderia ter feito a sua estreia na geração de 2020 dos smartphones da compannhia, de acordo com códigos descobertos pelo perfil @mile_freak07 no Twitter.

A plataforma aparece com o codinome gs101-a0, o que confirma a identidade de um processador do Google, pois o Tensor que foi lançado já era conhecido internamente por meio do código gs101-b0. Portanto, trata-se de alguma versão anterior desconhecida, que nunca chegou a ser produzida em massa pela companhia.

Por meio de investigações complementares, também foi descoberto que o gs101-a0 está relacionado com um dispositivo de codinome Whitefin. Não há uma confirmação de que ele é o Pixel 5, mas como as outras especificações internas são iguais às do smartphone apresentado pelo Google em 2020, é bastante provável que essa era a nomenclatura de uma variante com o processador Tensor em suas fases de desenvolvimento.

Os códigos não revelam muitos detalhes técnicos sobre a plataforma, mas se sabe que a frequência máxima de operação era de 2,3 GHz nos seus melhores núcleos — para efeito de comparação, o Tensor presente na linha Pixel 6 tem dois cores ARM Cortex-X1 a 2,8 GHz, dois Cortex-A76 a 2,25 GHz e quatro Cortex-A55 a 1,8 GHz para eficiência energética.

Não são conhecidos os motivos que fizeram o Google lançar o Pixel 5 com o Snapdragon 765 da Qualcomm em vez de uma versão anterior do Tensor. É provável que o chip simplesmente não tenha ficado dentro dos níveis de exigência da companhia a tempo da apresentação do aparelho, mas não se descarta a possibilidade de a Gigante das Buscas ter feito esse protótipo Whitefin somente para testar alguns recursos da plataforma, sem ter a intenção de disponibilizá-la ao público naquele momento.

Com isso, porém, abre-se espaço para rumores da chegada de um Pixel 6a com chip Tensor intermediário, o que ajudaria o Google a entregar muitos dos diferenciais em câmeras vistos nos modelos mais caros por um preço mais agressivo.

Fonte: XDA Developers

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.