ViacomCBS planeja streaming com Nickelodeon, NFL e filmes da Paramount

Por Wagner Wakka | 07 de Fevereiro de 2020 às 21h30

Depois da fusão entre a Viacom e a CBS, agora a nova companhia está pronta para lançar sua própria plataforma de streaming. Segundo levantamento da CNBC, os conteúdos vão incluir canais como Nickelodeon, MTV, BET, Comedy Central e Paramount.

O site disse ter tido acesso ao conteúdo por meio de pessoas próximas ao projeto, que não quiseram abrir sua identidade por questões de segurança. A ViacomCBS contará com um serviço que vai juntar o atual CBS All Acess, com conteúdos do canal, à rede da Viacom. A lista completa é: Pluto TV, Nickelodeon, BET, MTV, Comedy Central e Paramount Pictures.

Até o momento, de acordo com a fonte da CNBC, a ViacomCBS ainda não tem um nome para o serviço, mas já pensa em um modelo de negócio. A plataforma não deve ter publicidade, com um pacote simples e outro premium com adição do Showtime.

Também ainda não há preço para ambos, mas outras fontes consultadas acreditam que será menor que US$ 10, perto de R$ 42. A companhia deve falar sobre os novos planos no dia 20 de fevereiro, quando executivos vão apresentar o resultado financeiro de 2019 da ViacomCBS.

O CBS All Access foi ums dos primeiras plataformas de streaming lançadas no mercado norte-americano, em outubro de 2014. Contudo, nunca conseguiu chegar ao topo em termos de quantidade de assinantes. Agora, a fusão com a Viacom pode ajudar a aumentar conteúdos como justificativa de venda para novos usuários.

Atualmente, o serviço tem dois planos: US$ 5,99 (perto de R$ 25) com publicidade, ou US$ 9,99 (próximo a R$ 41) sem nenhum anúncio. Embora a empresa não abra números sobre o All Acess, já disse certa vez que passa da casa dos 10 milhões de assinantes.

Por fim, a junção com a Viacom pode adicionar ao catálogo da CBS os filmes da Paramount. Atualmente, a gigante do cinema conta com 3.600 produções, entre vários sucessos que podem chegar exclusivamente ao novo serviço. A CBS também ainda detém parte das transmissões dos jogos da NFL nos Estados Unidos.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.