Netflix nega pedido do Reino Unido para incluir aviso de que The Crown é ficção

Netflix nega pedido do Reino Unido para incluir aviso de que The Crown é ficção

Por Beatriz Vaccari | 07 de Dezembro de 2020 às 11h17
Divulgação: Netflix

No final de novembro, foi divulgado que o governo do Reino Unido pediu para a Netflix colocar uma nota de isenção de responsabilidade nos episódios de The Crown. A quarta temporada do drama real chegou no último dia 15 de novembro, surpreendendo os fãs pela semelhança de detalhes dos eventos no Palácio de Buckingham desde a chegada de Princesa Diana na família.

Mesmo sendo ficção, a série levantou preocupações quanto à representação da família real britânica e sua história. Tanto que o secretário de cultura Oliver Dowden disse que The Crown é "lindamente produzida como acontece com outras produções de TV", portanto, "a Netflix deve deixar muito claro no início que é apenas isso". O membro do Parlamento inglês justifica que sem uma isenção de responsabilidade, há o risco de "uma geração de espectadores que não viveu esses eventos confundir ficção com fatos".

A atenção aos detalhes no vestido de casamento de Princesa Diana (Imagem: Divulgação / Netflix)

Em uma declaração à Variety, a gigante do streaming responde ao pedido de Dowden e de todo o governo britânico, falando que não há necessidade de tal coisa. "Sempre apresentamos The Crown como um drama e temos confiança de que o público compreenda que é uma obra ficcional baseada em eventos históricos", disse um porta-voz ao site.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

É claro que os escritores do seriado não têm acesso aos mais íntimos detalhes dos quase 70 anos de reinado da Rainha Elizabeth II. Já foi apontado que uma discussão entre o príncipe Charles e seu tio-avô, Lord Mountbatten, que ocorreu no início da quarta temporada, é puramente ficcional e precisou ser colada no roteiro para dar continuidade a certos eventos retratados na série. Além disso, The Crown omitiu eventos importantes, como o massacre do Domingo Sangrento em 1972, que foi um fator contribuinte para as tensões que moldaram a relação atual entre a Irlanda e o Reino Unido.

Também foi divulgado pelo criador Peter Morgan que a série não introduzirá Meghan Markle e o Príncipe Harry na trama, já que The Crown está caminhando para os dias mais atuais. De acordo com ele, "Meghan e Harry estão no meio de suas jornadas, e não se sabe que jornada será essa, ou como ela vai terminar", portanto foi uma escolha criativa não abordar a história do casal na série.

The Crown foi uma das primeiras séries originais da Netflix a fazerem um enorme sucesso, conquistando fãs até hoje (Imagem: Divulgação / Netflix)

A quarta temporada de The Crown era uma das produções mais esperadas da Netflix em 2020. A série acompanha o reinado da Rainha Elizabeth II. Neste ano, os fãs deram um pequeno salto temporal na história entre os acontecimentos do último episódio da terceira temporada e o início da quarta para conferir o casamento de Diana e Charles, bem como a aparição da Primeira-Ministra do Reino Unido, Margaret Thatcher, na trama.

A quarta temporada de The Crown é estrelada por Olivia Colman, Tobias Menzies, Helena Bonham Carter, Gillian Anderson, Josh O'Connor e Emma Corrin. A série já está disponível na Netflix.

Fonte: Gamespot

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.