Aggretsuko | 2ª temporada aborda maturidade para lidar com problemas adultos

Por Natalie Rosa | 26 de Junho de 2019 às 17h47
Reprodução: Netflix
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

Fomos apresentados no ano passado ao anime Aggretsuko, produção original da Netflix, que acaba de ganhar a sua segunda temporada. A animação japonesa conta a história de Retsuko, personagem da Sanrio, uma adorável panda vermelha que tem um trabalho comum em um escritório de Tóquio. Ela também tem 25 anos, é escorpiana, solteira e tem sangue tipo A, como ela deixa bem claro na primeira temporada.

O objetivo da atração é mostrar de forma divertida, muitas vezes realista — mesmo com personagens fantasiosos —, o cotidiano de um jovem adulto e a pressão causada pela sociedade atual. No seu trabalho, eprecisa lidar com colegas de escritório com personalidades bem diferentes da dela, muitas vezes sendo o que causa conflito, além de um chefe que, literalmente, é um porco machista. Aggretsuko mostra animais diferentes vivendo em um mundo de humanos e com rotinas "normais", sendo muito fácil se identificar com algum deles, ou ainda ver uma pessoa que você conhece em um daqueles personagens.

Imagem: Divulgação/Netflix

Na primeira temporada, descobrimos o motivo da série se chamar Aggretsuko: no final do dia, após o expediente, a panda vermelha vai até o seu karaokê preferido da cidade descarregar toda a sua raiva cantando heavy metal. Lá, aos berros e sons de guitarra pesada ela desabafa que não aguenta mais a sua vida e o seu trabalho, para depois sair do local como se nada estivesse acontecendo. Muitas vezes, Retsuko não esperava nem chegar o fim do expediente para descarregar a sua voz no microfone do karaokê, fazendo intervalos do trabalho para cantar no banheiro.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Só neste fato a série já quebra alguns estereótipos, até porque Retsuko é um animal pequeno, carismático e "fofo", o que leva muitas pessoas ao julgamento padrão que nunca se encaixaria em uma fã de música tão pesada.

É hora de casar?

Já na segunda temporada, vemos uma Retsuko menos revoltada, mas sim mais esperançosa. A premissa desses episódios é mostrar a panda vermelho em busca de um amor, pois tem o sonho de casar e ter filhos. Com a pressão de sua mãe, ela começa a ter um senso de urgência nisso e fica triste por não encontrar ninguém. Algo parecido com a vida real?

Retsuko e sua mãe (Imagem: Divulgação/Netflix)

Então, em atitudes desesperadas e tradicionais de países asiáticos, a mãe de Retsuko tenta organizar um casamento arranjado para a filha. Ela vê as fotos e não se interessa por ninguém, mas a sua mãe, extremamente invasiva, que até vai a sua casa sem ter sido convidada, insiste para que ela vá aos encontros mesmo assim. Para a infelicidade da matriarca, nada evolui. A mãe chega, até mesmo, a alterar as fotos dos pretendentes para que elas pareçam mais atraentes para a filha.

Maturidade

Retsuko começa a mostrar mais maturidade nesses novos episódios, tentando não se importar tanto com o trabalho, e acaba decidindo fazer uma coisa que ainda não havia feito: tirar a carteira de motorista. Na autoescola, acaba conhecendo Tadano, um jovem que sempre aparecia por lá de moletom, aparentemente cansado e sempre bocejando, que nunca passava no teste prático.

A panda começa a mostrar algum interesse por ele, até que descobre que ele não é desempregado como ela achava, mas sim o CEO de uma grande startup de tecnologia que, inclusive, está em processo de vender sua invenção para a empresa em que Retsuko trabalha.

Tadano, namorado de Retsuko (Imagem: Divulgação/Netflix)

Quando começam a se envolver, Retsuko acaba enfrentando dois problemas da vida adulta. O relacionamento entre os dois começa a prejudicar o seu trabalho, deixando seu chefe irritado. Tadano, então, pede para que ela deixe o emprego para fazer o que gosta, mas irritada com a proposta ela insiste em dizer que não tem nada que ela goste e que estava confortável com o seu cargo. Ela até chega a fazer uma carta de demissão, mas o seu chefe, que na primeira temporada era alguém desprezível, a aconselhou a não fazer o que ela não quer.

Em meio a esse conflito, Retsuko começa a achar que a relação tem futuro, mas Tadano é moderno demais para os desejos da panda vermelha e diz que não quer casar nem ter filhos, que não vê necessidade disso. Em vez de ceder à pressão de "já passou da hora de casar", a jovem decide dar um ponto final na relação e seguir a sua vida sem pressa de casamento.

Novos problemas no trabalho

Por mais que esta temporada tenha como foco o relacionamento de Retsuko, os problemas no trabalho surgiram algumas vezes. O primeiro foi com a chegada de um funcionário novo na empresa em que trabalha, o Anai. Ela precisa treiná-lo, mas essa tarefa não é nada fácil quando, digamos, descobre que ele é incompetente. Na tentativa de fazer ele melhorar, Retsuko acaba soltando o que acha de Anai e ele ameaça processá-la.

Agora, além de tentar conquistar a confiança do novo funcionário, ela precisa continuar a ensinar ele nessas condições de ameaça. Quando outros funcionários tentam ensiná-lo, afinal ele apresenta muitas dificuldades em aprender, ele ameaça processá-los por assédio também.

Anai e Retsuko (Imagem: Divulgação/Netflix)

Como se não bastasse tudo isso, o presidente da empresa decide criar um dia da família em um fim de semana, quando todos os funcionários são obrigados a se dividir em duplas para montar uma barraca com algum tipo de comida. É claro que Retsuko foi escolhida para fazer dupla com Anai.

Por fim, ela acaba criando empatia pelo rapaz e tenta resolver os conflitos da maneira mais madura possível, sem precisar ferir ninguém. Anai também descobre que tem talento para fazer yakisoba e acaba conquistando os colegas e trabalho.

A maturidade de Retsuko está bem clara nesta tempora, algo que é normal com a maioria dos jovens quando começam a se aproximar de uma nova década. A sabedoria conquistada com a vivência de todos esses anos de transição de escola-faculdade-trabalho fez com que a panda vermelha descobrisse a sua verdadeira essência, a pessoa que é e que gostaria de ser no futuro. Como reflexo, vemos Retsuko pouquíssimas vezes precisando ir ao karaokê descarregar a sua raiva no heavy metal.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.