Siga o @canaltech no instagram

Reconhecimento facial ajuda a prender criminoso no Carnaval de Salvador

Por Se Hyeon Oh | 06 de Março de 2019 às 23h15

O desenvolvimento de novas tecnologias tem, em seu cerne, a meta de entregar soluções que tornem a realização de tarefas mais práticas e fáceis. Sem sombra de dúvidas, inovações tecnológicas são capzes de ajudar na detecção de fugitivos e, em Salvador, a tecnologia de reconhecimento facial ajudou a polícia a encontrar um criminoso, procurado há oito meses.

O rapaz chamado Marcos Vinicius de Jesus Neri, de 19 anos, é acusado de homicídio e foi flagrado pelas câmeras de reconhecimento facial nas ruas da capital baiana enquanto curtia a folia em um dos blocos mais famosos do local, quando o rapaz estava fantasiado com roupas femininas.

Marcos Vinicius de Jesus Neri nas ruas de Salvador (Foto: Divulgação/SSP/BA)

Natural de Lauro de Freitas, região Metropolitana de Salvador, Neri estava sendo procurado desde julho de 2018 e, até agora, foi o primeiro a ser capturado com o auxílio da tecnologia de reconhecimento facial que foi implantada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ao ser flagrado pelas câmeras, o homem, que tinha um mandado de prisão em aberto, acabou sendo detido pelos policiais militares que faziam a revista. De acordo Maurício Teles Barbosa, gestor da SSP, a secretaria não baixou a guarda no último dia de festa e ainda afirmou que "o policiamento continuará intenso para garantir que os foliões brinquem em paz".

O projeto em questão, que foi lançado no final do ano passado, conta com a tecnologia que permite identificar criminosos analisando rostos em meio à multidão, e foi utilizado pela primeira vez no carnaval de Salvador deste ano. Os equipamentos, que são uma novidade no Brasil, foram espalhados pelos três circuitos nos portais de abordagem e chegaram a identificar 460 mil pessoas por dia.

De acordo com a secretaria, foram investidos mais de R$ 18 milhões nos softwares de reconhecimento, permitindo uma maior variedade de atividades de vídeomonitoramento. Apesar de ter sido utilizado para encontrar um criminoso, a sistema permite, também, que possa localizar pessoas desaparecidas.

Fonte: IT Mídia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.