Promessa de prêmios diários em Free Fire é golpe, alerta Kaspersky

Por Wagner Wakka | 28 de Abril de 2020 às 12h28
Garena
Tudo sobre

Kaspersky

Saiba tudo sobre Kaspersky

Ver mais

Free Fire, um dos games mais populares da atualidade, está sendo usado para a aplicação de golpes que estão sendo disseminados pelo WhatsApp, alertou a Kaspersky. Golpistas estão se aproveitando do isolamento social em função da COVID-19 para oferecer prêmios falsos a jogadores, levando-os a diferentes ações fraudulentas.

A mensagem enviada pelo mensageiro oferece mil diamantes, moeda do jogo para a compra de itens cosméticos. “Devido à pandemia do coronavirus em todo o mundo, o Free Fire da Garena está dando 1000 diamantes e alguns passes gratuitos para a sua plataforma durante o período de isolamento. Vai durar pouco tempo!”, diz a mensagem.

Foto: Kaspersky

O texto é acompanhado de um link que direciona os incautos ao golpe de fato. Na página, eles são apresentados a três perguntas distintas, sobre tempo de jogo, se gosta do game e se faz parte de alguma liga.

Tudo isso é pretexto para direcionar o usuário a três golpes distintos. O primeiro é somente para que a pessoa veja uma publicidade. O segundo para que responda a outra pesquisa online.

Usuário precisa responder suposta pergunta (Foto: Kaspersky)

Por fim, a pessoa também pode receber um scareware, um tipo de ação em que o golpista busca convencer o usuário de que ele está sob ameaça e que precisa baixar um programa malicioso para resolver o problema. “Uma engenharia social que visa gerar uma percepção de medo para fazer com que a vítima baixe uma solução para o problema apresentado, como uma suposta infecção no dispositivo ou a necessidade de baixar uma VPN para seguir acessando o link”, explica a Kaspersky em comunicado.

Segundo a empresa de segurança, o golpe se adequa ao idioma do usuário, podendo aparecer em português, inglês e espanhol.

Texto do scareware em inglês (Foto: Kaspersky)

Depois de tudo isso, a vítima recebe um link para compartilhar a mesma informação com amigos.

“Recentemente, o Free Fire atingiu o recorde de 60 milhões de jogadores ativos, isso é um número maior que a população de muitos países na América Latina, apenas Brasil e México têm mais pessoas. E é este potencial de vítimas que motiva os cibercriminosos a criarem golpes usando uma marca popular, tanto que o golpe tem versões em diferentes idiomas. E a melhor maneira de evitar golpes assim é desconfiar, buscando apenas as redes sociais oficiais para confirmar a existência da promoção", afirma Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky.

Sobre isso, a companhia recomenda algumas ações simples. Por exemplo, sempre verificar se o link recebido é oriundo do site oficial da empresa. Caso sinta que o endereço é suspeito ou estranho, não abra ou vá ao site oficial do jogo e/ou da empresa para validar a oferta. Também vale fazer uma busca sobre notícias relacionadas a promoções ou perfis nas redes sociais para verificar se trata de uma ação verdadeira.

Contactado pelo Canaltech, a Garena reforçou que não pede informações por ligação ou redes sociais: 

"Nós encorajamos todos os nossos jogadores a seguir os passos apropriados para se proteger no ambiente digital. A Garena nunca pedirá informações de login via ligação, SMS, e-mail, mensagens no chat do jogo ou qualquer outro tipo de serviço de mensagens. Os jogadores também devem olhar nossos canais oficiais, como o aplicativo oficial do Free Fire ou no Facebook oficial, para checar todas as novidades e informações sobre o jogo, onde nós também compartilhamos dicas para manter a segurança digital", conta a empresa por e-mail. 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.