Golpe usa app de recarga de celular para clonar cartões de crédito

Por Redação | 01 de Março de 2016 às 15h31

Um novo golpe focado em usuários do Brasil utiliza um aplicativo de recarga de créditos em celulares pré-pagos para clonar dados de cartão de crédito. O roubo das informações acontece por meio de um aplicativo aparentemente legítimo, o “Recarga Celular”, que está disponível desde novembro do ano passado na Google Play Store e já teria pelo menos mil downloads.

O pulo do gato para atrair as vítimas está na promessa de recarga do dobro dos créditos pagos. Operando em parceria com a rede de todas as operadoras nacionais e também com a maioria das bandeiras de cartão de crédito, o software exige a inserção dos dados do plástico e, inclusive, possui sistemas de verificação capazes de confirmar se os números digitados estão realmente corretos.

As informações solicitadas – nome, CPF, número do cartão, data de validade e código de verificação – são enviadas para os servidores dos hackers, sem qualquer relação com as empresas de telefonia, e os créditos, claro, nunca vêm. O resultado são diversos reviews inflamados na página do aplicativo, deixados pelos usuários que caíram no golpe, de forma a alertar outras vítimas em potencial.

Recarga Celular

Imagem: Divulgação

O software foi descoberto pela Kaspersky que, inclusive, já notificou o Google sobre a presença do aplicativo malicioso na Play Store. No momento em que esse texto foi escrito, entretanto, o software continuava disponível livremente. Ele pode ser baixado gratuitamente, e desde a publicação de informações sobre o golpe na internet, já começaram a surgir, também, falsas resenhas positivas, além de avaliações com cinco estrelas que já ultrapassam as negativas.

A empresa de segurança responsável pela descoberta informa ainda que essa não é a primeira vez que criminosos utilizam golpes desse tipo para roubar dados. No final de 2014, por exemplo, a Kaspersky já havia identificado outro aplicativo falso semelhante, além de dois trojans bancários que faziam se passar por softwares de instituições financeiras legítimas, também com a intenção de clonar informações.

De acordo com os especialistas, o melhor a fazer para se proteger é confiar somente nos aplicativos oficiais das operadoras de telefonia. Além disso, é sempre importante desconfiar de softwares de terceiros que prometam promoções que podem ser boas demais para serem verdade, como no caso atual, em que o valor de recarga seria dobrado. Na dúvida, o melhor é comprar créditos em revendedores licenciados e evitar a utilização dos apps.

Fonte: Kaspersky

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.