Generali Brasil lança Cobertura PIX para indenizar transações não autorizadas

Generali Brasil lança Cobertura PIX para indenizar transações não autorizadas

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 18 de Março de 2022 às 23h00
Caio Carvalho/Canaltech

A popularidade do PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, também chama a atenção de criminosos, que vem utilizando o serviço em vários golpes. A Generali Brasil, sabendo desses riscos, lançou a Cobertura PIX, modalidade de seguro que contempla cobertura para roubo, subtração com evidência ou coação em transferências de dinheiro não autorizadas.

A Cobertura PIX vale para até três eventos durante a vigência anual do certificado e garante o reembolso (limitado ao capital segurado) de uma transação não autorizada (PIX, PIX Poupança, DOC e TED).

“A apólice cobre eventos ocorridos nas 24 horas anteriores à comunicação formal, que pode ser um simples boletim de ocorrência”, explica Claudia Lopes, diretora comercial e de marketing da Generali Brasil.

Cobertura PIX pode ser contratado em conjunto com outros seguros da Generali

Cobertura PIX pode ser contratada junto de outros seguros da Generali. (Imagem: Reprodução/Generali)

A modalidade Cobertura PIX é uma vantagem que pode também ser incluída em contratos como o Seguro Bolsa Protegida, Seguro Perda e Roubo de Cartão ou Seguro Proteção de Eletrônicos, da Generali.

Essas apólices estão disponíveis com valores mensais que vão de R$ 9,99 a R$ 49,99 (a depender do plano – básico, standard, plus ou premium). Além disso, é possível combinar a Cobertura PIX com outros serviços (assistência medicamentos, assistência para vítimas de crimes, telemedicina e monitoramento digital).

Por fim, a segurada afirma que a Cobertura PIX destina-se apenas a segurados residentes no Brasil, porém com cobertura válida para eventos ocorridos tanto no Brasil como no exterior.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.