Dados de 198 milhões de eleitores dos EUA vazam por falha de segurança

Por Redação | 20 de Junho de 2017 às 08h22

Uma falha no sistema de segurança de uma companhia de análise da dados contratada pelo Partido Republicano causou o vazamento de informações confidenciais de 198 milhões de eleitores norte-americanos. De acordo com as informações, a plataforma da Deep Root Analytics conta com nada menos que 1,1 TB de arquivos com nomes, etnia, data de nascimento, endereço, telefone e posicionamento político dos cidadãos.

Segundo os relatórios, os dados também incluem opiniões que são utilizadas pelos partidos políticos para lançarem suas campanhas sobre assuntos polêmicos, como aborto, pesquisas com células-tronco e porte de armas. Para se ter dimensão da importância dos arquivos, em 2016 o Partido Republicano pagou cerca de US$ 1 milhão para ter aceso aos dados da Deep Root.

Em entrevista, Alex Lundry, fundador da companhia, assumiu a responsabilidade pela falha. "Nós tomamos total responsabilidade por essa situação", afirmou. "Desde que soubemos do ocorrido, nós atualizamos as configurações de acesso e implementamos protocolos para evitar novos acessos". Seja como for, os dados foram vazados depois que a empresa fez um update de segurança no início deste mês. "Com base nas informações que tivemos até agora, nós não achamos que nossos sistemas foram hackeados", defendeu Lundry.

O responsável pela descoberta da exposição foi o analista de risco cibernético Chris Vickery, da UpGuard. No dia 12 de junho, o especialista buscava dados de acesso público no serviço de nuvem da Amazon. Para Vickery, o incidente da Deep Root representa o maior vazamento conhecido de registros de eleitores dos Estados Unidos.

Via Gizmodo

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.