Cyber Monday: As 4 tentativas de phishing mais usadas pelos criminosos

Cyber Monday: As 4 tentativas de phishing mais usadas pelos criminosos

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 29 de Novembro de 2021 às 14h00
mohamed Hassan (Pixabay)

A Black Friday já passou, mas antes das festas de fim de ano o varejo ainda realiza algumas promoções visando aumentar suas vendas, como a Cyber Monday, que ocorre nesta segunda-feira (29). E assim como o evento que a antecede, pesquisadores estimam que a data terá variadas tentativas de golpe contra os clientes, com destaque para o phishing, que tenta roubar dados pessoais e financeiros dos consumidores.

Segundo uma pesquisa feita pela Certsys, companhia de TI especializada em Transformação Digital, perfis falsos de empresas, golpes por WhatsApp, sites criminosos e e-mails fraudulentos são as principais métodos de phishing que os consumidores podem encontrar durante a Cyber Monday.

“A Cyber Monday vem ganhando a atenção dos fraudadores por ser uma continuação da Black Friday. Quem não compra na sexta-feira, espera para comprar na segunda-feira. Por isso, todas as pontas do varejo precisam de precaução e proteção. O consumidor para não barrar a sua experiência de compra; e as empresas para assegurarem a integridade dos dados dos seus usuários em um dos momentos mais importantes da economia brasileira”, afirma Fernando Santos, gerente de soluções da Certsys.

As iscas de phishing mais comuns na Cyber Monday

A seguir, conheça os detalhes dos quatro tipos mais comuns de phishing que podem aparece durante a Cyber Monday, e dicas para se prevenir deles:

Sites falsos

Exemplo de phishing a partir de falsa loja. (Imagem: Reprodução/Eskive)

Muitos golpistas criam páginas idênticas às originais de gigantes do varejo, fazendo o mesmo uso de cores, logomarcas, disposição dos ícones, rodapé iguais e até falsas avaliações de usuários para passar confiança ao consumidor e ele, então, fechar um pedido na plataforma, disponibilizando assim seus dados para os criminosos

É sempre bom ficar de olho em letras duplicadas ou retiradas nos endereços dessas páginas para identificar e não acabar se tornando mais uma vítima dos fraudadores.

Perfis falsos em redes sociais

Assim como nos sites, nas redes sociais é possível encontrar anúncios semelhantes aos verdadeiros feitos bandidos, ou mesmo ocasiões onde certos perfis são invadidos e começam a vender produtos por preços mais baixos.

Sempre desconfie, então, de produtos que não estejam em plataformas oficiais. E, assim como nos sites, caso tenha muitas dúvidas, entre em contato com as comunicações oficiais do varejo.

E-mails com falsas promoções

Desconfie de mensagens que apresentarem TV de LED, pacotes de viagens e outros itens com preços muito abaixo do comum, já que na maioria das vezes são tentativas de phishing para roubar seus dados.

Para ter certeza da veracidade da promoção, sempre entre em contato com os canais oficiais do varejo ou mesmo no site das lojas, para confirmas as ofertas.

Golpes via WhatsApp

Promoção tentadora via WhatsApp pode ser golpe de phishing. (Imagem: Captura de Tela/Felipe Demartini/Canaltech)

Desconfie de links suspeitos, com promoções tentadoras, sejam de varejos ou estabelecimentos de alimentação, enviados via WhatsApp, já que muitos dessas comunicações tem com objetivo o sequestro de dados pessoais e bancários do usuário.

Além disso, é importante reforçar aos pais e avós, que usam o mensageiro como principal ferramenta de conversa, o perigo destes golpes, principalmente sobre condições mirabolantes de parcelamento que possam ser oferecidas e façam eles se interessarem pela proposta do criminoso.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.