Cuidado! Golpes de phishing aumentam em 80% com a proximidade da Black Friday

Cuidado! Golpes de phishing aumentam em 80% com a proximidade da Black Friday

Por Ramon de Souza | 19 de Novembro de 2020 às 23h20
Sandeep Swarnkar

Estamos nos aproximando dos dois eventos mais importantes para o comércio global: a Black Friday e a Cyber Monday, que ocorrerão, respectivamente, nos dias 27 e 30 de novembro. Como de praxe, os criminosos cibernéticos estão se aproveitando de tais datas comemorativas para enganar usuários desatentos, personificando marcas famosas e disparando campanhas de phishing com falsas promoções sedutoras.

Segundo especialistas da Check Point, houve um aumento de 80% na incidência desse tipo de golpe nas duas primeiras semanas de novembro — isto é, em comparação com a média registrada em outubro. A companhia afirma que, analisando as últimas seis semanas, um em cada 826 e-mails disparados ao redor do mundo inteiro é um phishing, o que representa um volume 13% maior do que o mesmo período em outubro.

No geral, a tática dos meliantes segue o padrão vislumbrado nos anos anteriores: as mensagens fraudulentas usam e abusam de palavras-chave como “especial”, “oferta”, “venda”, “barato” e “% de desconto” — ou seja, os criminosos registram domínios maliciosos, criam páginas falsas idênticas às de lojas virtuais famosas e disparam e-mails convidando as vítimas a comprar itens que nem sequer existem.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

“Acreditamos que haverá uma atividade recorde de cibercriminosos visando compradores online neste período de final de ano, começando pelas datas da Black Friday e da Cyber Monday. Estamos percebendo um foco incomum e determinado de atacantes em ‘ofertas especiais’ neste mês de novembro”, alerta Omer Dembinsky, gerente de inteligência de dados da Check Point.

Exemplo de página falsa personificando a marca Pandora. Imagem: Reprodução/Check Point

Como exemplo, a companhia cita uma campanha identificada personificando a grife de joias Pandora. O remetente usava um endereço de e-mail fazendo menção à Amazon (para passar mais confiança ao destinatário) e direcionava os alvos para os sites wellpand.com e wpdsale.com; em ambos os casos, tratavam-se de reproduções altamente fiéis à loja virtual verdadeira da marca de luxo.

“Essas campanhas de phishing podem ser extraordinariamente enganosas, e os consumidores podem facilmente confundi-las com ofertas reais. Estamos vivendo em uma época em que todos os e-mails em nossas caixas de entrada devem ser tratados com cautela. Recomendo veementemente a todos os consumidores que pensem duas vezes ao visualizar uma ‘oferta especial’ de sua marca favorita”, finaliza Omer.

Fonte: Check Point

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.