Cuidado, é golpe! Adidas não está doando máscaras via WhatsApp

Por Felipe Ribeiro | 12 de Outubro de 2020 às 18h30

Um golpe tem dado muita dor de cabeça a usuários do WhatsApp pelo Brasil. Segundo a ESET, criminosos usam o nome da Adidas, popular marca de roupas e acessórios esportivos, para fazer com que usuários acreditem que estão ganhando máscaras reutilizáveis por meio do WhatsApp.

O golpe começa da seguinte maneira: na primeira mensagem que mescla o português e o espanhol, os bandidos lhe avisam que existe a chance de ganhar as máscaras da Adidas. A mensagem também inclui um link criado por sistema de redirecionamento com o objetivo de ocultar o endereço final ao qual se convida o usuário a entrar. Embora o endereço criado inclua palavras relacionadas à campanha, o nome da marca não aparece em nenhum lugar.

Outro sinal de alerta é a falta de informações sobre o alcance geográfico da suposta campanha da Adidas. Fala-se de "todo o país" sem especificar quais, o que, claro, se deve à intenção de maximizar a distribuição do boato a vários países de língua espanhola da América Latina.

Imagem: ESET

Teste na prática

Com a intenção de saber o objetivo do engano, a ESET acessou o link para ver como funcionava e foi levada a uma tela de boas-vindas. Ainda que o site possua um certificado SSL (cadeado verde à esquerda da URL) buscando gerar mais confiança em suas possíveis vítimas, não é um site oficial da empresa, e por meio da análise do certificado (as informações podem ser acessadas clicando no cadeado) é facilmente confirmado que não corresponde à Adidas.

Se o usuário clicar no botão que diz "Iniciar", encontrará um formulário para preencher e seguir em frente para obter o benefício tão desejado. Assim que terminar, o usuário será forçado a compartilhar o golpe com seus contatos do WhatsApp se quiser acessar as supostas máscaras. A ESET enfatiza que a metodologia utilizada pela campanha para distribuir o engano a torna mais eficaz, visto que as potenciais vítimas recebem uma mensagem de um contato conhecido, o que em muitos casos causará a sensação de que se trata de algo legítimo.

O que fazer para não cair em golpes desse tipo?

Por mais básicas que possam ser essas orientações, elas são de grande valia. De imediato, desconfie de ofertas muito mirabolantes e vantajosas que não venham por meio dos canais oficiais das empresas. Além disso, evite clicar em links suspeitos, mesmo que eles venham de pessoas que você conhece, afinal, esse seu amigo ou amiga pode ter passado pelo golpe também.

E, por fim, mas não menos importante, instale um anti-vírus em seus dispositivos, tanto smartphone quanto computador.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.