Siga o @canaltech no instagram

Boeing revela correções em toda a linha 737 MAX

Por Felipe Ribeiro | 28 de Março de 2019 às 14h47
Tudo sobre

Boeing

Saiba tudo sobre Boeing

Ver mais

A Boeing anunciou na última quarta-feira (27), sua correção de software, alertas de cabine e treinamento adicional para pilotos com foco em seus novos aviões 737 Max. Segundo a fabricante, as mudanças melhoram a segurança da aeronave, que está envolvida em dois acidentes mortais desde outubro de 2018.

"Estamos trabalhando com clientes e reguladores em todo o mundo para restaurar a fé em nossa indústria e também para reafirmar nosso compromisso com a segurança e conquistar a confiança do público", disse Mike Sinnett, vice-presidente da Boeing.

Após esse anúncio, as ações da empresa saltaram, subindo mais de 1%. Entre as mudanças notáveis ​​nos controles de vôo MAX:

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

- O sistema de manobras do avião, o Maneuvering Characteristics Augmentation System (MCAS), uma espécie de controle automatizado de voo, agora receberá dados de ambos os sensores de “ângulo de ataque”, em vez de apenas um.

- Se aqueles discordarem em mais de 5,5 graus, o sistema MCAS será desativado e não empurrará o nariz do avião para baixo.

- A Boeing adicionará um indicador à tela de controle de vôo para que os pilotos estejam cientes de quando os sensores de ângulo de ataque não estão de acordo.

- Haverá também treinamento aprimorado para todos os 737 pilotos, para que eles estejam mais cientes de como o sistema MCAS funciona e como desabilitá-lo caso encontrem um problema.

"Estamos trabalhando com pilotos e funcionários do setor", disse Sinnett. "Temos 200 deles hoje em nossas instalações de Renton e passaremos algum tempo com eles hoje para explicar as atualizações que estamos fazendo para o 737 Max, para obter informações e ganhar sua confiança", completa.

Até o final desta semana, a Boeing planeja enviar as atualizações de software e plano para treinamento de pilotos aprimorado para a Federal Aviation Administration para aprovação de certificação. O processo de aprovação da FAA levantou questões na indústria e é assunto de uma audiência do Senado.

Depois que a FAA aprovar as correções, a Boeing informou que enviará a atualização de software aos clientes. Demora alguns dias para instalar e mais tempo para treinamento e testes, disse a empresa.

Ainda assim, a FAA e outros reguladores ao redor do mundo precisam assinar sobre a segurança do 737 Max antes de aprovar os aviões para voar e transportar passageiros mais uma vez. Alguns analistas acreditam que terá um mínimo de seis semanas antes de os jatos voarem novamente.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.