Pesquisadores criam sistema visual que pode substituir os CAPTCHAs

Por Redação | 10.02.2014 às 16:15

Criados em 2000, os CAPTCHAs se tornaram rapidamente o mecanismo de escolha de sites e serviços web para diferenciar pessoas reais de bots e programas maliciosos. A adoção em massa da solução, cujo nome é uma sigla inglesa para Teste de Turing Público Completamente Automatizado para Diferenciar Computadores e Humanos, também a tornou um grande foco de atenção para hackers que, hoje, já são capazes de quebrar essa camada de segurança facilmente.

Agora, pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon querem dar uma nova cartada nesse combate e criaram o GOTCHA, sigla que em inglês quer dizer Testes de Turing Pan-ópticos Gerados para Diferenciar Humanos e Computadores. O nome, sempre complicado, batiza um sistema que utiliza imagens e cores, como pingos de tinta, para criar telas aleatórias que devem ser descritas em uma frase pelos usuários de um determinado site ou serviço.

Como mostra o Ars Technica, antes do acesso, o usuário deve não apenas digitar a própria palavra-passe como também associar a imagem exibida com uma das frases descritivas logo abaixo. Não parece um sistema simples e realmente não é, com os pesquisadores afirmando que essa camada de complexidade é necessária para evitar o mesmo destino dos CAPTCHAs, que hoje podem ser facilmente descobertos com programas de leitura ou listas de palavras ou termos mais usados pelo sistema.

Para testar o GOTCHA, os pesquisadores estão convidando especialistas em segurança e hackers para tentarem criar sistemas automatizados para quebrar o sistema de segurança. O desafio, inclusive, está disponível online e pode ser acessado por qualquer pessoa. Por enquanto, os responsáveis pela novidade afirmam que ninguém obteve sucesso nessa empreitada.

GOTCHA