Infecções por malware em aparelhos Android triplicaram em 2012, revela estudo

Por Redação | 16 de Abril de 2013 às 13h55
photo_camera Seja Livre

Os aparelhos equipados com Android parecem ser os preferidos por cibercriminosos na hora de espalhar uma série de malwares. A empresa de segurança móvel NQ divulgou um novo levantamento sobre dispositivos móveis, afirmando que o número de infecções por malware no Android praticamente triplicou no último ano, passando de 10,8 milhões de casos registrados em 2011 para 32,8 milhões em 2012.

Com o aumento considerável, a NQ também afirma que 95% de todos os malwares identificados no último ano foram projetados exclusivamente para dispositivos com a plataforma móvel do Google, ou seja, o Android é de longe o alvo número 1 dos cibercriminosos.

A pesquisa ainda revelou que os locais mais afetados com os malwares destinados ao Android foram a China (1º) com 25,5% do total; a Índia (2º) com 19,4% e a Rússia (3º) com 17,9%. Os Estados Unidos aparecem na quarta posição com 9,8% do total de infecções por malware e, em quinto lugar, está a Arábia Saudita com 9,6%. Os especialistas afirmam que a maioria dos malwares para Android são distribuídos através de lojas não-oficiais de aplicativos. Por isso, uma dica é que os usuários sempre baixem aplicativos a partir da Google Play.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.