Estudantes usam RA para destacar violência sexual na Universidade de Stanford

Por Claudio Yuge | 23 de Setembro de 2019 às 09h35

Os relatos sobre casos de violência sexual em universidades têm aumentado bastante, especialmente por conta de movimentos como o #MeToo e filmes e séries como The Hunting Ground. Ainda assim, as tradicionais instituições de ensino têm certa resistência em admitir que o problema existe em seus campi — uma imagem arranhada poderia diminuir o prestígio e a arrecadação bilionária. Porém, estudantes da Universidade de Stanford conseguiram driblar o conservadorismo com o uso da realidade aumentada (RA).

A universidade norte-americana foi palco do famoso caso de 2015, quando a estudante Channel Miller, incapacitada depois de ingerir muito álcool, foi violentada sexualmente por Brock Turner, um colega de faculdade que fazia parte de uma fraternidade, onde aconteceu a festa antes do abuso. Depois de ganhar repercussão internacional, a faculdade resolveu erguer um monumento muito discreto para lembrar o episódio e para ele servir de local de desabafo e reflexão sobre o assunto.

Channel Millar, atualmente, recuperada (Imagem: Mariah Tiffany/AP)

Esse cantinho, chamado de Dear Visitor, porém, não tem uma sinalização de destaque ou uma explicação formal bem visível. A única plaquinha por ali tem palavras de Channel, que teriam sido bastante modificadas até serem aceitas pela administração. Por isso, os estudantes se uniram para criar uma fonte mais ampla de informações com o uso da RA.

É possível ver notas e ouvir áudios das vítimas

Ao abrir um app e apontar a câmera do celular para o local, é possível ver dois copos, uma lanterna e várias notas espalhadas, explicando o que aconteceu com Channel e vários outros relatos de múltiplas vítimas. É possível também escutar o áudio de quem testemunhou e outras informações.

O Dear Visitor, com Channel assinando como "Emily Doe" (Imagem: Venture Beat)

Embora o Dear Visitor seja uma pequena parcela de reconhecimento da Universidade de Stanford e a solução dos alunos aumente o foco sobre um assunto tão delicado, a comunidade espera que o local realmente ganhe uma placa física de maior destaque. Enquanto isso, um evento formal apresenta o projeto de RA para a comunidade no próximo dia 27 de setembro.

Fonte: Venture Beat, NBC News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.